Publicidade

Correio Braziliense PÁSCOA

Doce destino. A delícia da Páscoa no Brasil

O Brasil está na rota dos amantes do chocolate, a principal guloseima que faz a alegria de crianças e adultos no feriado da Semana Santa. Conheça cidades onde a fabricação do produto se transformou em roteiro turístico e aproveite


postado em 11/04/2019 10:00 / atualizado em 10/04/2019 14:30

Os festejos de Páscoa se aproximam e, além da homenagem religiosa que compreende a crucificação e a ressurreição de Cristo, a data tem como símbolo uma guloseima que dificilmente encontra rejeição, o chocolate. Há centenas de anos antes do nascimento de Cristo, os povos orientais costumavam enterrar ovos durante o equinócio para garantir a fartura de suas colheitas.

Com o decorrer dos anos, tornou-se uma tradição presentear familiares e amigos com ovos decorados para atrair prosperidade. Somente no século 18, na França, os ovos pintados passaram a ser de chocolate e a mudança conquistou o mundo.

Além de nutrir o corpo, o chocolate tem o poder de agradar a alma, os compostos químicos do produto têm o poder de estimular a liberação de hormônios ligados ao prazer e bem-estar. Rafael Bianco, psicólogo e hipnoterapeuta, alerta que a busca de recompensa por meio de alimentação pode se tornar uma compulsão. “O nosso cérebro sempre busca recompensas de curto prazo, assim o chocolate entra como objeto de compensação em situações de ansiedade e depressão. O perigo é que a melhora rápida da sensação negativa camufla o problema e a pessoa não aprende a lidar com a situação. Os doces não precisam ser descartados, mas, para evitar a compulsão, a pessoa tem de entender as emoções trazidas pelo alimento. Assim, ele não cairá em um quadro de compulsão.”, explica.

Para quem pensa que somente a Suíça é um bom destino para os amantes do chocolate, o Brasil prova o contrário. As florestas tropicais são um excelente ambiente para os cacaueiros e, por isso, a produção nacional do doce é rica. Para acompanhar o casamento de um amigo, Maria Aparecida Gomes, 36 anos, saiu de Brasília rumo a Flores da Cunha, no início deste mês. Aproveitando a proximidade, a dona de casa deu uma passadinha em Gramado, para mostrar aos filhos Gustavo e Alexandre o encantamento da páscoa que preenche as ruas da cidade.

“Gramado é sempre encantadora, é um lugar de que gosto muito. A gastronomia exala de todos os cantos e na Páscoa é mais intenso, porque o chocolate faz parte, não somente das delícias, mas também da decoração. O clima é acolhedor e as crianças amam passear entre os coelhinhos e ovos gigantes. O Gustavo adorou conhecer esses símbolos e aproveitou bastante os chocolates deliciosos produzidos na cidade”, conta Maria.


Campos do Jordão - São Paulo

(foto: Viajei Bonito/Reprodução)
(foto: Viajei Bonito/Reprodução)

A mais de 1,6 mil metros de altitude, Campos do Jordão é o município brasileiro com maior elevação em relação ao nível do mar. Essa característica é fundamental para o clima mais frio, típico da região, além de estar rodeada do verde da Serra da Mantiqueira. A friagem é uma boa aliada à riqueza culinária, que coloca a cidade como um dos principais pontos do turismo gastronômico do país.

Os chocolates requintados encantam quem passa pela região montanhosa do Vale do Paraíba. A diversidade de cores, sabores e aromas também é bem democrática, há opções para todos os bolsos, partindo de uma simples xícara de chocolate quente aos bombons refinados e selecionados, que dão a Campos o apelido de Suíça brasileira.

Ilhéus - Bahia

(foto: Izabel Toscano/CB/D.A Press)
(foto: Izabel Toscano/CB/D.A Press)

Dona da única rota do cacau do mundo, Ilhéus oferece aos visitantes a experiência de adentrar as fazendas produtoras, localizadas em meio à vegetação nativa de Mata Atlântica, berço da fruta. A imersão também conta com paradas estratégicas em importantes pontos da produção, tudo isso com direito à degustação das doces iguarias. O chocolate baiano é igualado às produções suíças. O doce é feito com maior concentração do fruto e com amêndoas rigorosamente selecionadas.


Gramado - Rio Grande do Sul

(foto: MariaCerny/Flickr)
(foto: MariaCerny/Flickr)

Na Serra Gaúcha, a cidade é ícone quando o assunto é chocolate. As temperaturas baixas são um  chamariz ao público que curte cachecol e uma boa comidinha reconfortante. O doce aquece o corpo e a alma dos visitantes de Gramado. Aclamado, o chocolate gramadense ganhou parque temático, o Mundo do Chocolate, onde há cenários e personagens açucarados, todos esculpidos no doce. Para quem deseja conhecer o miniuniverso doce, todas as informações sobre a visitação estão no site: mundodechocolate.rs. Na Semana Santa, Gramado conta com uma programação toda especial para atrair os turistas amantes da iguaria.

Nova Petrópolis - Rio Grande do Sul
(foto: Prefeitura de Nova Petrópolis/Divulgação)
(foto: Prefeitura de Nova Petrópolis/Divulgação)

Outra cidade da Serra Gaúcha muito conhecida pela fabricação de chocolates caseiros, Nova Petrópolis guarda dois dos maiores eventos de Páscoa do país, o Chocofest e a Magia da Páscoa. Desfiles, caça aos ovos, construções feitas de açúcar enfeitam as ruas entre os dias 11 e 21 de abril. Além das comemorações pascais, o climinha tipicamente sulista cria um recanto perfeito para saborear e desfrutar do chocolate produzido por lá. O calendário festivo pode ser consultado em: chocofest.com.br.

Vila Velha - Espírito Santo
(foto: Yuri Barichivich/Setur)
(foto: Yuri Barichivich/Setur)

Vila Velha é forte integrante do circuito doce porque é lá que se encontra uma das fábricas nacionais mais famosas de chocolate, a Garoto. O complexo industrial permite ao visitante conhecer todo o processo de fabricação. O passeio também conta com um museu que traça a história da marca e uma grande loja. Para visitar a fábrica, é necessário um prévio agendamento disponibilizado no site da empresa, já o museu e a loja estão abertos ao público. Informações em: garoto.com.br.

 

* Estagiária sob supervisão de Taís Braga

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade