Publicidade

Correio Braziliense AQUI PERTO

Charme histórico de Andrelândia, em Minas Gerais

Construções barrocas, arte rupestre e riquezas naturais dão vida à cidade mineira de Andrelândia. A pouco mais de 1 mil quilômetros de Brasília, oferece muitas opções de lazer e aventuras na natureza


postado em 13/04/2019 10:00 / atualizado em 10/04/2019 15:22

Município tem os encantos da cidade pequena com clima de montanha e surpreende com o Cristo Redentor(foto: Prefeitura de Andrelândia/Divulgação)
Município tem os encantos da cidade pequena com clima de montanha e surpreende com o Cristo Redentor (foto: Prefeitura de Andrelândia/Divulgação)


Localizada no Sul de Minas, Andrelândia é conhecida pelos casarões coloniais, igrejas de estilo barroco, belas cachoeiras, serras e grutas. Um mix de belezas naturais e riquíssimas construções históricas, a cidade encanta turistas. Graças à biodiversidade de seus arredores, Andrelândia — distante pouco mais de 1 mil quilômetros de Brasília pela BR 040 — faz parte do Circuito das Montanhas Mágicas, na Serra da Mantiqueira, em que há muitas opções de lazer e aventuras ecológicas. Na cidade, é possível ver uma inusitada réplica do Cristo Redentor, paisagens deslumbrantes, artes históricas, e uma flora diversificada de causar inveja.

As igrejas no estilo barroco trazem uma memória da tradição arquitetônica da época da fundação da cidade. A Igreja de Nossa Senhora do Porto da Eterna Salvação, no Centro do município, é imponente. Datada do século 18, passou por algumas reformas e modificações. A Igreja de Nossa Senhora do Rosário foi construída pelos escravos da Irmandade do Rosário em 1817 e tem uma pintura em seu forro que impressiona. Destoando do estilo barroco, a Igreja de São Benedito foi inaugurada em 27 de setembro de 1936 e permaneceu dedicada ao padroeiro São Benedito até a derrubada da capela e construção da atual igreja, em 15 de dezembro de 1989. A arquitetura é moderna e representa a mão do papa João Paulo II.

Colonial    

Sobrado do Barão do Cabo Verde, construído em 1835(foto: Wikimedia Commons/Reprodução)
Sobrado do Barão do Cabo Verde, construído em 1835 (foto: Wikimedia Commons/Reprodução)

Os charmosos casarões, sobrados e fazendas guardam resquícios dos primeiros moradores da cidade sulista. Muitas dessas construções estão completamente preservadas e o Centro da cidade é uma obra de arte única do estilo colonial brasileiro. Andrelândia tem imóveis construídos nos séculos 17 e 18 que são patrimônio histórico tombados pelos Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Destaque para o Sobrado do Barão do Cabo Verde, construído em 1835 pelo barão do Cabo Verde, Antonio Belfort de Arantes. Hoje, a construção funciona como a Fundação Guaíra, que desenvolve projetos e traz benefícios para Andrelândia e região.

Além disso, o artesanato é uma das formas de expressão cultural andrelandense. Quem visita a cidade pode encontrar lojas com produções artesanais feitas com matérias-primas regionais.

Circuito  

Serra de Santo Antônio, que guarda riqueza em pinturas datadas de 3.500 anos, feitas por povos primitivos(foto: UFOP/Divulgação)
Serra de Santo Antônio, que guarda riqueza em pinturas datadas de 3.500 anos, feitas por povos primitivos (foto: UFOP/Divulgação)

Pertencente ao Circuito Turístico Montanhas Mágicas da Mantiqueira, Andrelândia se sobressai pelo Parque Arqueológico da Serra de Santo Antônio, com suas famosas inscrições rupestres de 3 mil anos. São cerca de 650 figuras geométricas e zoomorfas, dispostas ao longo de cerca de 50 metros de um enorme paredão rochoso, pintadas nas cores vermelho, amarelo e branco, em um local abrigado da ação da chuva e do vento. Há evidências de terem sido feitas em pelo menos três épocas diferentes.

O parque conta com diversas grutas, trilhas na mata e nascentes de pequenos mananciais, o que acaba contribuindo com o ecoturismo da cidade e municípios de sua região. Tem área de reflorestamento com quatro hectares. Situado a cinco quilômetros do centro de Andrelândia, o parque contém diversos mirantes e formações rochosas intrigantes. O local dispõe de um centro de recepção de visitantes e trilhas sinalizadas para seus principais atrativos.

Para conhecer

Cachoeira do Apiário
A queda d’água proveniente do Rio Capivari, está a 30 quilômetros de Andrelândia. Tem uma queda grande e muito volume de água seguida de poços, corredeiras e um escorregador natural. Umas das cachoeiras mais visitadas da região, é ótima para um dia com a família.

Cachoeira das Bicas
No local há um tobogã natural de aproximadamente 50 metros, que forma uma queda d’água de 2 metros e uma piscina natural, ideal para banho.

Gruta dos Novatos
A gruta de trajeto complicado é o primeiro desafio para ver as pinturas rupestres. Trata-se de uma fenda rochosa com cerca de 12 metros de extensão por onde todo novato na exploração da área tem que atravessar.

Pedra Itapira
O nome significa “pedra inclinada” e é literalmente uma formação rochosa inclinada, em que se pode tirar uma foto engraçada sustentando o seu peso. Já pensou em ser o incrível Huck por alguns minutos?

Pedra do Gavião
É um mirante de 1.150m de altitude. Lá de cima, é possível ter uma visão privilegiada do parque e do paredão de pedra.

Pedra dos Amores
É o ponto mais alto do parque, com 1.212m de altitude.

 

 

* Estagiário sob a supervisão da editora Teresa Caram dos Diários Associados

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade