Publicidade

Correio Braziliense AQUI PERTO

Cascatas goianas aliviam o clima quente da região

É inverno, mas faz calor no Centro-Oeste e a água é sempre o melhor remédio. Para beber e para curtir. As cachoeiras de Goiás são os pontos turísticos mais procurados por quem mora no Distrito Federal


postado em 20/06/2019 08:30 / atualizado em 19/06/2019 15:55

(foto: Bruno Peres/CB/D.A Press - 30/10/10)
(foto: Bruno Peres/CB/D.A Press - 30/10/10)


Pirenópolis —  Em meio ao cerrado, no alto do Planalto Central, Brasília padece sob os rigores da seca. Para aliviar o calor, os moradores da capital lotam as cachoeiras do vizinho Goiás. Muitas delas se concentram em Pirenópolis, onde, apesar de várias pousadas terem piscinas (aquecidas, inclusive), muita gente não abre mão de um mergulho em uma “cachu” (com água gelada, em sua maioria), como os candangos chamam as quedas d’água. Além do centro histórico, com quase 100 construções centenárias em estilo colonial, a cidade tem como grande atrativo 82 cachoeiras. Muitas ficam a poucos minutos de carro e são abertas para visitação e banho, mediante o pagamento de ingresso que vale para o dia inteiro e contam com lanchonetes e bares. Na grande maioria, a água é cristalina.

 

 

Para molhar à vontade

 

Único resort da cidade, a Pousada dos Pirineus ampliou o parque aquático: toboágua maior e mais desafiador(foto: Renato Alves/CB/D.A Press)
Único resort da cidade, a Pousada dos Pirineus ampliou o parque aquático: toboágua maior e mais desafiador (foto: Renato Alves/CB/D.A Press)

 

Nem só de cachoeiras vive Pirenópolis. Único resort da cidade mais procurada pelos turistas brasilienses na região do Entorno, a Pousada dos Pireneus conta com o maior parque aquático mais próximo da capital federal. E ele foi ampliado com um segundo e mais desafiador toboágua e um enorme escorregador, inaugurados semana passada.

Ambos proporcionam experiências distintas a quem tem mais de 1,20m (altura mínima para desfrutar dos brinquedos). No escorregador, o hóspede desce em linha reta, em alta velocidade, deitado em um tapete. No toboágua, ele segue ziguezagueando em uma boia.

Completam o parque aquático da Pousada dos Pireneus duas piscinas: uma antiga — mas enorme, aquecida, com bar molhado e toboágua —, e outra nova, com água corrente para o banhista relaxar sobre uma boia, um balde gigante que despeja água sobre as crianças e brinquedos para elas se molharem à vontade. Todos os atrativos molhados da Pousada dos Pireneus têm uma vista privilegiada da cidade histórica, com destaque para a fachada da imponente Igreja Matriz, a mais antiga construção da Igreja Católica em Goiás.

Para o lazer dos hóspedes, o resort oferece também lago ornamental, lago para pesca, gazebo, redário, saunas, arvorismo, xadrez gigante, quadras esportivas e parque infantil. As crianças mais novas ainda podem se divertir na brinquedoteca, pensada para que elas fiquem sob a guarda de recreadores enquanto os pais se divertem ou relaxam.

O resort tem ainda bares em frente às piscinas, dois restaurantes, campo de futebol, salão de jogos, academia de ginástica, cavalos e pôneis para passeio, um  curral onde as crianças podem alimentar os animais e uma capela que segue o padrão do casario colonial da cidade. (RA)

 

 

Exclusivo para adultos

 

Prestes a completar 30 anos, a Pousada dos Pireneus, que tem 145 apartamentos, vai ganhar uma cria. Em construção no mesmo terreno, mas isolado por um muro, o resort terá a companhia de uma pousada de alto padrão destinada apenas a adultos.

Com previsão de inauguração para o fim de 2020, o empreendimento terá 40 apartamentos, todos com piscina privativa. Alguns terão 160 metros quadrados, maior que a maioria dos apartamentos de Brasília, por exemplo. Assim como o resort, o novo estabelecimento terá restaurante, bar e outras comodidades. “Posso garantir que será um outro resort, no conceito hotel-boutique, de altíssimo padrão, com atendimento exclusivo”, diz um dos idealizadores do projeto, o brasiliense Dalton Craveiro.

Dalton é filho da dona e fundadora da Pousada dos Pireneus, Mércia Crema. “A gente decidiu construir outro estabelecimento após concluir que a Pousada dos Pireneus virou um destino para famílias com crianças. Vimos a necessidade de um espaço só para os adultos”, explica Mércia.


Área verde
A Pousada dos Pireneus tem 148 mil metros quadrados, sendo 20 mil m² de área construída e quase todo o restante de área verde. O novo empreendimento ocupará a parte mais alta do terreno.

 

 

 

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade