Publicidade

Correio Braziliense

Berço do Novo Mundo

País caribenho com perfil cosmopolita guarda a história em belos monumentos e oferece opções para cada viajante, desde atividades radicais a experiências culturais, gastronômicas. Uma terra de aventuras


postado em 30/10/2019 04:08 / atualizado em 30/10/2019 11:12

(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)
(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)


Cristóvão Colombo fez de Quiesqueya — como os dominicanos chamam a sua terra — a primeira parada em 1492, quando buscava o Novo Mundo. A República Dominicana é o segundo maior país do Caribe. São 1,6 mil quilômetros de costas, banhados, ao sul pelo Mar do Caribe e ao norte, pelo Oceano Atlântico. A capital Santo Domingo é sinônimo de riqueza cultural e excelente gastronomia. Em cada canto, museus, parques, espetáculos de música e dança, galerias de arte e mirantes convidam a conhecer e a vivenciar a história e a cultura dominicanas.

A Cidade Colonial é um lugar simbólico, onde é possível apreciar monumentos históricos, como a Fortaleza Ozama ou o Alcácer de Colombo. Por seu perfil cosmopolita, o movimento na capital é constante, com uma variedade ampla de restaurantes e food trucks que servem culinária dominicana, internacional, vegana e autoral, entre outras. A 30 quilômetros da cidade, uma experiência cultural inesquecível é visitar a Reserva Antropológica Cuevas de Borbón o del Pomier, localizada na Província de San Cristóbal, uma área que abriga 54 cavernas com mais de 4 mil pictografias e petróglifos (gravuras rupestres) da era pré-colombiana.

 

(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)
(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)
 


No país onde vivem mais de 10 milhões de habitantes, as paisagens surpreendem. O visitante pode viajar da beira da praia ao alto do Pico Duarte (foto acima), a 3.087 metros acima do nível do mar. O país abriga 29 parques nacionais, rios que deságuam em belas cachoeiras, ilhotas e o incrível Lago Enriquillo, lar de crocodilos americanos, a 40 metros abaixo do nível do mar, o ponto mais baixo do Caribe. Junte a tudo isso a simpatia e a hospitalidade de um povo cujas raízes taino, africanas e europeias se uniram a  comunidades europeias, asiáticas e do Oriente Médio transformaram a população e as tradições em uma fascinante mistura que pode ser percebida e experimentada na gastronomia, na música, nas festas e nos costumes.

 

(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)
(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)
  

Puerto Plata do mar e dos esportes 

 

(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)
(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)



Surfar? Tentar a sua sorte no stand up paddle? Praticar kitesurfe? Ou quem sabe windsurfe? Tudo isso e muito mais é oferecido em Puerto Plata, o destino na costa norte que atrai viajantes interessados em aproveitar ao máximo o mar e os esportes aquáticos. A Praia Encuentro de Cabarete é uma das preferidas por surfistas de todo o mundo, e o dia por lá termina com uma boa bebida em um dos bares da praia, em um ambiente boêmio.
(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)
(foto: Ministério do Turismo/República Dominicana/Divulgação)

A noroeste de Puerto Plata, a cidade de Punta Rucia deslumbra com praias de areia branca cercadas por manguezais. De lá, os barcos partem para Cayo Arena, um paraíso para mergulhadores iniciantes ou praticantes de snorkeling. As águas transparentes permitem aos visitantes ver polvos, caranguejos e cardumes de peixes que nadam em profundidade rasa. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade