Publicidade

Correio Braziliense

O réveillon continua lindo

Para celebrar a chegada de 2020, o Rio de Janeiro espera receber mais de 2,8 milhões de pessoas na Praia de Copacabana. A festa é maravilhosa e a dica é aproveitar para visitar a área portuária da cidade, com novas atrações


postado em 25/12/2019 04:07 / atualizado em 26/12/2019 11:39

(foto: Fabio Teixeira/AFP - 1/1/17 )
(foto: Fabio Teixeira/AFP - 1/1/17 )

Prepare-se para a contagem regressiva do réveillon de Copacabana, no Rio de Janeiro, considerado o mais famoso do Brasil e um dos maiores do mundo. Os preparativos estão a todo vapor. Neste ano, a prefeitura da cidade espera que mais de 2,8 milhões de pessoas se reúnam na orla da praia para celebrar a chegada de 2020. O tema da festa, Amor a cada vista, está relacionado à beleza natural e arquitetônica da Cidade Maravilhosa que, no próximo ano, será a primeira Capital Mundial da Arquitetura, título concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e pela União Internacional dos Arquitetos (UIA).

A tradicional queima de fogos em Copacabana terá 14 minutos de duração. O espetáculo pirotécnico contará com trilha sonora sincronizada e começará, claro, à meia-noite. Serão 10 balsas, com 16,9 toneladas de fogos com bombas de alto, médio e baixo calibres, além de artefatos inéditos. Apesar do clima de alegria, uma polêmica marcou os preparativos para a grande festa: é que o prefeito carioca, Marcelo Crivella, confirmou que o Gospel será, pela primeira vez, um dos ritmos do réveillon e convidou a cantora Anayle Sullivan para a noite de apresentações. Além dela, estão confirmados o violinista Allyrio Mello, os sambistas Diogo Nogueira e Ferrugem, o Dj Marlboro e a escola de samba da Mangueira.

A estrutura da festa terá sete telões para que o público possa acompanhar os shows, além de 16 torres de comunicação com sonorização, 800 banheiros químicos, quatro postos médicos e 30 torres da Polícia Militar. Outros oito palcos serão distribuídos em diferentes bairros do Rio de Janeiro, localizados no Flamengo, com direito à queima de fogos disparados de três balsas, Ilha de Paquetá, Ilha do Governador, Parque de Madureira, Sepetiba, Guaratiba, Piscinão de Ramos e Penha. Já na Barra da Tijuca, serão 12 pontos de queima de fogos, com duração de cinco a 15 minutos.


De braços abertos

 
Rituais de religiões de matriz africana celebram a chegada do ano novo (foto: Daniel Ramalho/AFP)
Rituais de religiões de matriz africana celebram a chegada do ano novo (foto: Daniel Ramalho/AFP)
 

De acordo com pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo (MTur), a intenção de viagem do brasileiro para este período do ano cresceu 8% em relação a 2018. Para 80,3% dos futuros viajantes, a ideia é privilegiar os destinos nacionais e desfrutar belos cenários naturais, rica gastronomia e manifestações culturais. Um dos destinos preferidos é o Rio de Janeiro. Também, pudera! Além das belezas naturais, a receptividade do povo carioca encanta a todos. Quem visita o Rio, quer voltar. Diversas vezes.

Se você quiser aproveitar o que o Rio de Janeiro tem de mais tradicional, deve conhecer o bondinho do Pão de Açúcar. Todos os anos, cerca de 1,5 milhão de visitantes passam pelas estações do mais famoso teleférico do Brasil, situado no Bairro da Urca, com destino a um dos cartões-postais mais visitados do país e do mundo. O passeio por si só já valeria a viagem, mas o complexo turístico oferece um variado conjunto de atrativos, o que torna a experiência do visitante muito mais completa e inesquecível.

O bondinho do Pão de Açúcar foi o primeiro teleférico a ser implantado no Brasil e o terceiro do mundo. O trecho inicial liga a Praia Vermelha ao Morro da Urca, com 528 metros de extensão e 227 metros de altura. Outros 750 metros separam o Morro da Urca do Pão de Açúcar, sendo o ponto mais alto 396 metros acima do nível do mar. Com 106 anos de história e funcionamento, o bondinho já recebeu mais de 46 milhões de pessoas. Além de Einstein, muitos visitantes ilustres já passearam no teleférico. Bob Marley, John Kennedy, Tina Turner, Robert de Niro, príncipe Harry e, mais recentemente, a atriz Natalie Portman e a ativista paquistanesa Malala Yousafzai, a pessoa mais nova a ser laureada com um prémio Nobel (2014), aos 17 anos.

Entre os passeios tradicionais, claro, está a visita ao Cristo Redentor, no Parque Nacional da Tijuca. A 710 metros do nível do mar, a mais famosa escultura do país nunca perde seu charme. São 220 degraus que levam aos pés da estátua, eleita uma das sete maravilhas do mundo moderno, em votação organizada em 2007 pela instituição suíça New 7 Wonders Foundation. O monumento é acessível via trem, van ou carro. Em dias ensolarados, é possível ter uma vista indescritível da Cidade Maravilhosa.
 
(foto: Davi Costa/Unsplash)
(foto: Davi Costa/Unsplash)
 

Caso prefira, o Rio oferece outras ótimas opções culturais, como o Instituto Moreira Salles, na Gávea, que promove exposições, exibição de filmes, música e outros eventos culturais. Há ainda a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Jardim Botânico, que fica a cerca de 11 quilômetros do Centro. Em 1920, o local foi comprado pelo empresário Henrique Lage, que mandou construir uma mansão em torno de uma piscina, com azulejos e ladrilhos importados da Itália. Os jardins que cercam a casa fazem parte do Parque Nacional da Tijuca.
 
 
 

O Rio visto de cima


Bondinho
Bilheteria Local
Inteira - R$ 116
Meia - R$ 58
Autoatendimento e site oficial
Inteira - R$ 104,40
Meia - R$ 52,20

Cristo Redentor
Ingresso inteiro 
Alta temporada*: R$ 82
Ingresso inteiro 
Baixa temporada*: R$ 67
Idoso (acima de 60 anos, residente no Brasil) R$ 26
Criança (5 a 11 anos) R$ 52


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade