Publicidade

Correio Braziliense

Cultura com desconto

Madri oferece uma quantidade impressionante de museus, que podem ser visitados gratuitamente ou com desconto, pelos viajantes organizados. Meses de fevereiro e março também têm estadia mais barata


postado em 28/02/2020 10:00 / atualizado em 26/02/2020 14:03

(foto: Carlos Delgado/wikimedia.org/Reprodução - 26/8/12)
(foto: Carlos Delgado/wikimedia.org/Reprodução - 26/8/12)

Fevereiro e março são, tradicionalmente, meses com tarifas de hospedagem mais baratas na capital espanhola, ao mesmo tempo em que há menos turistas nas ruas da cidade. Consequentemente, menos filas para visitar os grandes museus. É uma boa oportunidade para redescobrir os lugares mais populares ou para conhecer algumas das joias menos conhecidas.

Outra boa vantagem é que a maior parte dos museus oferece opções de entradas gratuitas. Neste ano, o mês de março deverá ter as mesmas características, já que a Semana Santa será em abril. Para os espanhóis, o período pode ser o momento ideal para “cruzar el chaco”, expressão usada pelos nativos para atravessar o Atlântico.

Latinos


É possível encontrar hotéis baratos e  transporte gratuito para visitantes da América Latina. O mecanismo de pesquisa do Trabber.com oferece voos diretos da Cidade do México, Miami, Bogotá, Panamá ou República Dominicana para Madri a partir de 660 dólares e por 790 dólares em uma passagem de ida e volta de Buenos Aires, Santiago do Chile, Montevidéu, Quito, Lima ou São Paulo. De acordo com o site, os hotéis de três ou quatro estrelas no centro da cidade oferecem preços a partir de US$ 80 por noite por quarto duplo. Para quem quer mais conforto, a estadia de um dia em um hotel de  cinco estrelas começa em 150 euros, para duas pessoas.

Por outro lado, o programa Hola Madrid da viação Iberia permite que viajantes entre a América Latina e a Europa via Madrid façam uma parada na capital espanhola por até seis dias, para visitar a cidade antes de continuar a viagem ou antes de voltar para casa sem nenhum custo adicional. Aqueles que aproveitarem essa vantagem também receberão um cartão de transporte gratuito de 48 horas para usar o sistema de metrô e ônibus da cidade sem limite.

O turista organizado, que pode dispor de pelo menos uma semana na capital, pode economizar desde a compra da passagem, por estarmos em baixa temporada turística, passando pela hospedagem e também os passeios aos principais centros culturais — alguns menos conhecidos, mas igualmente atrativos, sem pagar 1 euro sequer. Conheça alguns deles.


1 - Real Academia de Bellas artes de San Fernando


Criada em 1752, por um decreto real, desde 1773 funciona no palácio de Goyeneche, a menos de 200 metros da Porta do Sol. É uma das galerias menos conhecidas de Madri, apesar de guardar obras importantes como O baile de máscaras e o retrato de Fernando VII, do pintor Goya. Um passeio imperdível para os amantes da pintura.

Entrada grátis às quartas-feiras. Acesso livre diariamente para menores de 18 anos, estudantes menores de 25 e jornalistas. Às terças, quintas e sextas, há visitas guiadas sem custo. O ingresso regular custa 8 euros. https://realacademiabellasartessanfernando.com/es


2 - Fundación Telefónica  

(foto: Fred Romero /wikimedia.org/reprodução)
(foto: Fred Romero /wikimedia.org/reprodução)

A sede central fica na Gran Via e oferece uma exposição permanente sobre a histórias da telecomunicações desde o telégrafo óptico aos últimos avanços da fibra e comunicações espaciais. Até março, é possível conhecer o Espaço da Realidade Estendida, uma exposição que mescla arte e tecnologia intangíveis, ou a mostra Videojogos; os dois lados da tela. O local é aberto todos os dias das 10h às 20h. A entrada é gratuita.


3- Fundación ICO


No centro da cidade, atrás do Congresso dos deputados, a fundação enfoca temas relacionados à arte e à arquitetura e oferece atividades educativas para crianças. No momento está em exibição uma mostra de arquitetura mediterrânea. A entrada é gratuita e há visitas guiadas aos sábados às 12h30 e às 18h30; e aos domingos, às 12h30. www.fundacionico.es/exposiciones/imaginando-la-casa-mediterranea-italia-y-espana-en-los-anos-50/


4 - Museu de História de Madri


A fabulosa fachada no estilo barroco, do século 18, obra do artista Pedro Ribeiro, se destaca no prédio que foi o antigo Museu Municipal de Madri, onde funcionou um hospício no reinado de Felipe V. O acervo conta, por meio de maquetes, desenhos, pinturas, cartografias e porcelanas, a desconhecida história desde que o primeiro rei Felipe II transformou a vila em cidade. O museu destaca os costumes populares e a arte de Madri desde a pré-história ao século 19. O acesso é fácil — em frente à saída Tribunal, do metrô. A entrada é grátis. https://museomadrid.com/museo-de-historia/


5 - Palácio de Fomento/Ministerio de agricultura 

(foto: Discasto/ wikimedia.org/reprodução)
(foto: Discasto/ wikimedia.org/reprodução)

Todos os sábados e domingos, ao meio-dia, há visita guiada, mas é preciso fazer registro previamente pelo e-mail entradaspalaciodefomento@mapama.es. O prédio, que fica em frente à estação Atocha, de trens de alta velocidade, guarda detalhes da história da cidade. O ingresso permite que o visitante conheça os escritórios do Ministério da Agricultura. www.mapa.gob.es/es/ministerio/palacio-de-fomento/visitas-guiadas/gratuitas.aspx

 

 

Tudo de graça 

 

Praticamente todos os museus de Madri oferecem a oportunidade de visitas gratuitas, inclusive os mais populares. A prefeitura da cidade publica um guia com a programação no site https://museomadrid.com/ actividades-culturales-en-madrid/

Segunda-feira

  • Museu Thyssen: das 12h às 16h

Terça-feira

  • Real Academia de Bellas Artes de San Fernando
  • Monastério das rainhas descalças das 16h às 18h30 e também às quintas-feiras para cidadãos da União Europeia e Iberoamericanos

(foto: Fundacion Destino Madri/Divulgacao)
(foto: Fundacion Destino Madri/Divulgacao)

Quinta-feira

  • Museu Cerraldo: das 17hàs 20h
  • Museu de artes decorativas: das 17h às 20h
  • Museu de América: a partir das 14h    

Sábados e domingos

  • Museu arqueológico nacional: sábados à tarde e domingos, pela manhã
  • Museu Cerralbo: sábados, das 14h às 15h e domingos, de 10h às 15h   
  • Museu do Romantismo: sábados das 14h às 20h30 e domingos, das 10h às 15h
  • Museu de artes decorativas: sábados das 14h às 15 e domingos, das 10h às 15h
  • Museu da América: todos os domingos
  • Museu Sorolla: grátis aos sábados de 14:00 a 20:00 e aos domingos, de 10:00 a 15:00


Aproveite

(foto: Luis García / wikimedia.org/reprodução)
(foto: Luis García / wikimedia.org/reprodução)

Anote os horários na semana
  • Palácio Real de Madrid: todo o mês de março, das 16h às 18h
  • Museu Rainha Sofía: de segunda a sexta das 19h às 21h e domingos, das 13h30 às 19h
  • Museu Lázaro Galdiano: todos os dias das 15h30 às 16h30. Domingos, das 14h às 15h
  • Museo do traje: aberto a todas as exposições temporárias. Até março, uma mostra sobre jornalismo de moda na Espanha
  • Museu do Prado: todos os dias e horários para menores de 18 anos e estudantes menores de 25. Para o público, de segunda a sábado, das 18h às 20h. Domingos e feriados, das 17h às 19h
  • Museu Naval: de terças a domingo, das 10h às 19h. É fechado às segundas-feiras
  • Museu Casa da Moeda: de terça a sexta das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 14h

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade