Publicidade

Correio Braziliense

Desafiando a física

Construções inusitadas por fugirem aos padrões, as torres atraem olhares e viram cenários para fotos. Entre as mais conhecidas está a de Pisa, mas há muitas delas, inclinadas, pelo mundo


postado em 04/03/2020 12:40 / atualizado em 04/03/2020 12:37

 

Torre de Pisa(foto: wikimedia.org/Reprodução)
Torre de Pisa (foto: wikimedia.org/Reprodução)

Um acidente durante o período da construção provocou a inclinação da Torre de Pisa, na cidade homônima, na Itália. O que poderia ser o prenúncio de uma tragédia, se transformou em atração turística que atrai milhares de visitantes, curiosos e estudiosos todos os anos. Erguida em três fases ao longo de 177 anos, a partir do ano de 1173, é vista como uma obra de arte e constantemente fotografada. O charme da torre é decorrente de uma falha na fundação, sobre um solo fraco e instável. Um olhar profissional diria que se trata de um projeto que falhou desde o início.

Porém, a inclinação revelou uma estrela. A cena mais comum de se ver na Praça da Catedral são pessoas posando com a torre ao fundo, buscando os melhores ângulos para que a construção interaja com a foto. Nas redes sociais é possível ver o resultado: pessoas empurrando, escorando ou abraçando a Torre de Pisa. É sempre divertido. Mas ela não é a única torre inclinada no mundo. Outras obras semelhantes, seja por um projeto previamente calculado, seja por acidente são bastante visitadas pelo mundo. Coincidentemente, a maioria está na Itália.

O arquiteto, urbanista e engenheiro Marcelo Monteiro, professor nas Universidades Uniceplac, Unip e Unieuro, explica que de acordo com os preceitos da arquitetura e da engenharia, uma torre é classificada como uma estrutura alta e com dimensões que superam em muitas vezes a largura e comprimento. “Elas podem apresentar inclinações por causas patológicas, devido à perda de estabilidade em parte da fundação ou outros fatores. Entre esses, recalque diferencial ou acomodação parcial do solo. Pode ser consequência do projeto arquitetônico para demonstrar o conceito do edifício idealizado pelo arquiteto.”

Para o arquiteto, “o fato é que tais estruturas despertam a atenção e a curiosidade, chegando ao ponto de incentivar as pessoas a viajarem milhares de quilômetros, apenas para apreciá-las de perto”, conclui Marcelo.

 

Torres KIO, Espanha (Espanha)

 

Torres Kio(foto: wikipedia.org/Reprodução)
Torres Kio (foto: wikipedia.org/Reprodução)

 

Como um dos principais pontos turísticos da Espanha, as Torres de KIO, conhecidas como Puerta de Europa, estão na lista das primeiras torres inclinadas propositalmente no mundo. Projetadas com o objetivo de quebrar o conceito de design linear, chamaram atenção do arquiteto norteamericano Philip Johnson que a visitou, em 1996, e comentou: “temos que acabar com o ângulo certo, se não quiserermos morrer de tédio.”

Transformadas em um dos símbolos de Madri, as torres têm inclinação de 15 graus e altura de 114m, com 26 pisos. O nome KIO é a abreviatura da empresa construtora Kuwait Investments Office.

Yunyan Pagoda (China) 

 

Yunyan Pagoda(foto: wikimedia commons/Reprodução)
Yunyan Pagoda (foto: wikimedia commons/Reprodução)

 

Construída a partir do ano de 327 e reconstruída pela última vez em 1871, a torre tem sete andares e mede 20 metros de altura. Em mais de mil anos, o Pagoda se inclinou gradualmente devido às forças da natureza. Agora, as partes superior e inferior da torre variam em 2,32 metros. No entanto, se inclina aproximadamente 3 graus devido ao rompimento de duas colunas de suporte.

O edifício, que era originalmente usado para guardar relíquias budistas, recebeu, em 1983, diversas relíquias culturais da região por determinação das autoridades chinesas.

 

Torre de Nevyansk (Rússia) 

 

Torre Nevyansk(foto: commons wikimedia/Reprodução)
Torre Nevyansk (foto: commons wikimedia/Reprodução)

 

A construção, que teve início no século 18,  tem inclinação de cerca de 3 graus. Historiadores pesquisam sobre o propósito do estilo de construção. Existem suposições de que Demidov, o criador, usou-a como um banco seguro, outros dizem que foi utilizada como uma torre de vigia ou um campanário e até uma prisão.

Os pesquisadores acreditam que a torre deveria mostrar o poder da família Demidov e servir como um símbolo arquitetônico de sua dinastia. Além da inclinação, a Torre de Nevyansk contém uma lenda, que “explica” sua condição: o arquiteto e outra pessoa subiram ao topo assim que a construção foi finalizada. Após um desentendimento entre os dois, o arquiteto teria jogado a pessoa do alto. Na manhã seguinte, a torre teria amanhecido torta, além de ter água vazando de sua estrutura, como se estivesse chorando. Uma história intrigante, né?

Torre de Torun (Polônia)

 

Torre de Torun(foto: Pxfuel/Reproducao)
Torre de Torun (foto: Pxfuel/Reproducao)

 

Como um dos pontos turísticos mais procurados na cidade de Torun, a torre inclinada foi construída no século 14. Com o passar dos anos, o solo começou a sedimentar e , assim, a construção começou a se inclinar. Atualmente, o grau de inclinação é bem perceptível. É um edifício muito interessante para se conhecer.

Em vez de endireitar a torre, os responsáveis pela obra decidiram construir andares e deixar o teto  e o chão retos. No interior da torre consegue-se observar que a inclinação tem pouco mais de um metro. Basta olhar as paredes. No primeiro andar da torre há uma exposição permanente dedicada aos gregos poloneses do século 17; no segundo andar apresentam dedicação ao início do Estado polonês.

Ao redor da torre, há muitas barracas de feiras, com ferramentas de batalha, visto que na localidade são organizados torneios medievais com trajes da época, nos quais os visitantes podem se vestir a caráter e participar.

Torre de Suurhusen (Alemanha) 

 

Torre de Suurhusen(foto: wikipedia.org/Reproducao)
Torre de Suurhusen (foto: wikipedia.org/Reproducao)

 

Batizada com o nome da vila na região noroeste da Alemanha, a Torre de Suurhusen é um campanário de uma igreja. Conforme o Guinness Book ela é a torre mais inclinada do mundo, tirando o posto, no livro de recordes, da Torre de Pisa, por 1,22 grau a mais de inclinação.

 

O Campanário foi incluído à estrutura da igreja em 1450. Existem registros que revelam que ela começou a inclinar-se após a drenagem de um brejo no século 19. A torre esteve fechada ao público de 1975 a 1985, quando passou por restaurações. 


*Estagiária sob supervisão de Taís Braga

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade