Novo Logan da Renault traz mudanças no design e no interior do veículo

O Logan traz destaques no interior, como o bom sistema multimídia - inclusive com GPS - e o aviso de troca de marchas no painel de instrumentos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/11/2013 16:02 / atualizado em 14/11/2013 16:23


São Paulo (SP) —
Em 1999, o grupo Renault comprou a montadora romena Dacia, empresa originalmente responsável pela criação do Logan. O produto, que era sucesso no Leste Europeu, encontrou clientes em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil — onde emplacou 210 mil unidades desde 2007. Mas, apesar de o veículo ser robusto, espaçoso, inicialmente barato e com baixo custo de manutenção, seu visual — no mínimo, esquisito — não passou despercebido.

Por isso, o modelo 2014 sofreu muito mais que um simples facelift e teve o design completamente repensado pelo holandês Laurens Van der Acker. Tanto que o slogan publicitário é “Acredite, é o Logan” — a renovação atingiu 72% dos componentes da versão anterior. A carroceria teve o capô levemente encurtado. A traseira (antes, a pior parte do carro, em termos estéticos) foi suavizada, o que é perceptível, especialmente, com o novo desenho das lanternas. As curvas mais delicadas e aerodinâmicas se alinham ao atual design da Renault.

Até mesmo as cores estão mais atraentes, como o branco, o prata e o vermelho (com excessão, talvez, do marrom metálico). Com relação às medidas, pouca coisa foi alterada, o que não é ruim, já que o espaço sempre foi um ponto forte do carro (destaque para o porta-malas de 510 litros). E, para deixar o veículo mais chique, cromados foram aplicados nos faróis, lanternas e carroceria e há setas embutidas nos espelhos retrovisores.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.