Parlamentares são recebidos no aeroporto com protesto pelo voto aberto

O grupo surpreendeu deputados e senadores que aterrissarem em Brasília nesta terça-feira (3/9)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/09/2013 09:14 / atualizado em 03/09/2013 12:18

Os parlamentares que aterrissarem no Aeroporto Internacional de Brasília nesta terça-feira (3/9) foram surpreendidos por manifestantes que pedem o fim do voto secreto. A ação, organizada pela Avaaz, também vai perguntar aos deputados e senadores se eles apoiam ou não o voto aberto no Congresso.


De acordo com a coordenadora da campanha, Caroline D’Essen, a votação da última quarta-feira (28/8), que manteve o mantado de Natan Donadon (sem partido-RO) foi a gota d'água. "As pessoas não aceitam mais que seus representantes guardem segredo sobre como atuam no Congresso. O voto secreto precisa acabar antes que cause ainda mais danos à reputação dos políticos", afirma. "Tínhamos 440 mil assinaturas pelo fim do voto secreto. Com o caso Danadon, o número saltou para 600 mil. Não queremos um deputado presidiário", completa.

Leia mais notícias em Voto Secreto

De acordo com Caroline, embora a entidade defende o voto aberto mais amplo, a Avaaz apoia o projeto do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), que especifica votações de cassação, pois é o único que pode ser aprovado para punir os envolvidos em corrupção. O deputado Sandro Mabel (PMDB-GO) foi pego de surpresa pelos manifestantes e disse ser a favor do fim do voto secreto.

A Avaaz é uma rede global de campanhas, com 25 milhões de membros espalhados por 19 países. Aproximadamente 4,8 milhões de associados são do Brasil. "Avaaz" significa "voz" ou "canção" em muitas línguas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Elaine
Elaine - 06 de Setembro às 04:57
Espero conseguir vitória na minha causa também apoiada pelo Avaaz. Luto contra a exclusão dos deficientes auditivos na lei de isenção de IPI na compra de carros. Além dos deficientes físicos, deficientes MENTAIS e VISUAIS tem direito e nós surdos não. Uma discriminação absurda. Ajudem assinando
 
Troas
Troas - 03 de Setembro às 13:57
Além disso , defenda o voto facultativo também, ser obrigado a sair de casa , gastar dinheiro e enfrentar filas para votar nesses vossas excelências, senão sou punido é demais. Voto obrigatório, que democracia é essa??
 
jose
jose - 03 de Setembro às 13:38
Os parlamentares brasileiros estão muito acomodados com a omissão da população. Precisam realmente serem mais incomodados! Vejam o Sérgio Cabral que apelou devido as manifestações na porta de seu prédio.
 
Horst
Horst - 03 de Setembro às 11:44
É, srs. deputados, a Casa caiu.
 
Nemen
Nemen - 03 de Setembro às 11:33
Danos à reputação dos políticos!?!? Acho que o certo seria dizer: danos à sociedade, principalmente à honra do povo brasileiro, que em sua maioria absoluta leva um vida sofrida e de restrições...
 
Alvaro
Alvaro - 03 de Setembro às 10:44
Todo poder emana do povo é em seu nome será exercido! Está na constituição , NE!