Manobra no Senado restringe voto aberto aos processos de cassação

Após reunião com líderes partidários, Renan Calheiros decide fatiar a PEC aprovada na Câmara, e apenas a parte que acaba com o sigilo na votação de processos de cassação de mandato será analisada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/09/2013 06:04 / atualizado em 05/09/2013 08:41

Celebrada como um avanço democrático na noite de terça-feira por deputados de todas as legendas — a aprovação da emenda constitucional foi unânime em plenário —, a derrubada do voto secreto nas votações do Congresso ficará restrita apenas aos processos de cassação e não a todos os escrutínios que ocorrerem no parlamento. Todas as legendas, tanto as que integram a base aliada quanto as que fazem oposição ao Palácio do Planalto, têm dificuldades em aprovar a medida mais ampla. Por isso, os eleitores continuarão sem saber como votam os parlamentares escolhidos por eles a cada quatro anos.


Com isso, com o apoio de todos os líderes partidários reunidos ontem com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ficou decidido que a proposta de emenda à Constituição (PEC) aprovada pela Câmara será fatiada e promulgada apenas o que for consenso em todas as proposições que tratam do assunto: o voto aberto nos casos de perda de mandato. “A outra parte da proposta será enterrada no limbo legislativo”, adiantou um aliado de Renan.

Os interesses que levaram a essa solução permeiam todas as legendas e variam de partido a partido. O PMDB, dividido entre Câmara e Senado, sucumbiu em uma guerra de vaidades protagonizada pelos presidentes das duas Casas — Henrique Eduardo Alves (RN) e Renan Calheiros (AL), somado ao líder do partido na Câmara, Eduardo Cunha (RJ) — e transformou a tramitação das propostas em uma batalha por uma agenda positiva.

Confira entrevista com o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF)


A matéria completa está disponível aqui para assinantes. Para assinar, clique aqui.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Alan
Alan - 05 de Setembro às 14:38
Parabéns ao SENADO. O voto aberto parece uma coisa 'linda', mas na verdade esse voto aberto tornaria o legislativo refém do executivo. Os dep ficariam com receio de represália ao vetar um proj de lei da presidente, por exemplo
 
Clésio
Clésio - 05 de Setembro às 13:34
Esse tal de Renan já tinha que ter criado vergonha e dado o fora! Tem que acabar com toda a canalhice do senado, e o fim do voto secreto sem restrições serio o princípio. #OP7
 
PEDRO
PEDRO - 05 de Setembro às 13:17
TODOS NOS BRASILEIROS SABIAMOS DISSO!!! QUE DE UMA MANEIRA OU DE OUTRA OS PICARETAS IAM SUCUMBIR ESTA LEI.OLHA NO QUE DEU!! ATÉ QUE O PARLAMENTAR VA A CASSAÇÃO NOS ESTAMOS LUTANDO POR ELE.EM 2014 NOS VINGAREMOS.
 
Tarcísio
Tarcísio - 05 de Setembro às 10:21
Por isso os políticos vêm perdendo o respeito e a credibilidade do povo brasileiro. Precisamos,urgentemente, de uma reforma política pra se criar um Legislativo UNICAMERAL; ou seja: fundir-se Câmara e Senado e mandando-se a maioria desses picaretas procurar a turma deles, quem sabe, na Papuda!
 
Alvaro
Alvaro - 05 de Setembro às 09:36
Já é uma grande vitória!!!!; Já pensou você vota contra um veto sendo do partido do governo???? ou mesmo, não apóia a indicação de um ministro e depois pode ser julgado por ele? Bom senso é bom para a democracia.
 
josé
josé - 05 de Setembro às 09:23
Quem tem compromisso com a população não tem nada a esconder, no caso das votações em aberto no Senado Federal. Porém, àqueles que só têm compromisso com eles mesmos, continuam defendendo a votação aberta apenas no caso da cassação de mandatos. Você ainda vai votar neles? Pense e avalie.
 
Alvaro
Alvaro - 05 de Setembro às 09:18
Já é uma grande vitória!!!!; Já pensou você vota contra um veto sendo do partido do governo, ou mesmo, não apóia a indicação de um ministro e depois pode ser julgado por ele? Bom senso é bom para a democracia.!
 
SALOMÃO
SALOMÃO - 05 de Setembro às 07:53
Fatiamento??? E o povo ainda sonha com reforma política??? KKKKKKKKKK