Chico Leite insiste na urgência do voto aberto em qualquer ocasião

Em entrevista ao Correio, o deputado afirmou que "quem não tem coragem de manifestar sua opinião não pode representar ninguém"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/09/2013 09:42 / atualizado em 06/09/2013 09:47

Correio Braziliense/Divulgação


A única missão do voto secreto, segundo o deputado distrital Chico Leite (PT-DF), entrevistado ontem no estúdio do Correio Braziliense, é possibilitar aos parlamentares “fazer do mandato um balcão de negócios em nome de interesses inconfessáveis”. “Aquele que não tem coragem de manifestar sua opinião não pode representar ninguém”, afirmou Leite.


Leia mais notícias no especial Voto Secreto

Embora considere que a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição n° 196/2012, que coloca fim ao anonimato nos processos de cassação de mandato, já seria uma vitória, o deputado insistiu na urgência do voto aberto em qualquer ocasião. “Voto secreto só se justifica para o eleitor; para o eleito, nunca.” Assista a íntegra da entrevista:

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Leonardo
Leonardo - 07 de Setembro às 00:14
PEC para extinção da Câmara já!
 
Rui
Rui - 06 de Setembro às 17:37
O deputado demonstra coerência com as suas propostas. O voto secreto deve ser extirpado das votações em todos os níveis de poder.
 
Lázaro
Lázaro - 06 de Setembro às 15:46
O Sr. Chico Leite posa de defensor da democracia, mas, na qualidade de deputado distrital apenas passa recibo para aqueles que se aproveitam do povo, pois a CLDF não passa de um covil e todo aquele que ali está, direta ou indiretamente conspira contra nós. Pelo fim da Câmara Legislativa do DF!
 
Noel
Noel - 06 de Setembro às 14:57
Isso mesmo, Deputado!!!
 
RAIMUNDO
RAIMUNDO - 06 de Setembro às 13:38
Concor com o deputado Chico Leite: %u201CAquele que não tem coragem de manifestar sua opinião não pode representar ninguém%u201D, pois, o parlamentar que é eleito para representar o povo e este povo não pode saber como ele vota é um absurdo, pois, o parlamentar que é contra o voto aberto e um hipócri
 
Jônatas
Jônatas - 06 de Setembro às 10:29
Digo isso porque sua opinião de transparência nas decisões não é compactuada com seus colegas do PT da câmara federal nos casos de cassação de José Dirceu e João Paulo Cunha.
 
Jônatas
Jônatas - 06 de Setembro às 10:27
Concordo plenamente com o senhor deputado. Aliás, tenho acompanhado seu belo trabalho na câmara legislativa. Apenas recomendo ao senhor buscar uma nova realidade pardidária, pois o PT não é para o senhor, acredite.