Jovem é morta a facadas após questionar vizinha que a filmava com celular

Segundo testemunhas, Andressa Serantoni foi esfaqueada diversas vezes na calçada no que diziam se tratar de uma "briga de vizinhos". Suspeitos foram presos em flagrante

Maíra Alves
postado em 13/08/2020 17:18
Andressa morreu após ser esfaqueada em bairro de Rio Preto (SP) -  (foto: Reprodução/Instagram)
Andressa morreu após ser esfaqueada em bairro de Rio Preto (SP) - (foto: Reprodução/Instagram)

A personal trainer Andressa Serantoni, de 28 anos, foi morta a facadas depois de discutir com um casal de vizinhos, no bairro Vila Anchieta, em São José do Rio Preto (SP). Segundo a Polícia Militar, a briga teria começado após Andressa questionar a vizinha acerca do motivo de estar sendo filmada com o celular.

Os moradores Joel Fernandes Santos e Sidileide Normanha da Paixão Santos, vizinhos da mãe da jovem, foram presos em flagrante, suspeitos de cometer o crime, que aconteceu nesta quarta-feira (12/8).

O comandante do pelotão do 9º Batalhão de Ações Especiais da Polícia (BAEP), Felipe Guimarães Juvino, disse ao portal G1 que Sidileide passava filmando todos do bairro, quando foi abordada por Andressa. “Posteriormente, chamou o marido, que veio com a faca”, relatou.

Testemunhas contaram que a personal foi esfaqueada diversas vezes na calçada. O resgate chegou a ser acionado, mas a jovem não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

De acordo com o comandante, outros vizinhos indicaram para onde os suspeitos tinham fugido. Os policiais, então, pularam o muro da residência e encontraram os dois.

“Eles usaram uma faca, aparentemente, de cozinha, daquelas maiores [...] Foi necessário que arrombássemos a porta e começássemos a negociação para que eles pudessem sair. Depois de algum tempo conversando, eles saíram, se apresentaram e fizemos a busca pessoal e a prisão dos autores”, afirmou Juvino, ao G1.

Joel e Sidileide saíram do imóvel acompanhados pelos quatro filhos, com idades entre 4 e 12 anos. Eles foram presos em flagrante. As crianças foram encaminhadas para o Conselho Tutelar e a faca utilizada no crime foi apreendia.

Suspeitos estão à disposição da Justiça

O casal foi levado à delegacia, onde prestou depoimento ao delegado de plantão e foi autuado por homicídio qualificado por motivo fútil. Em seguida, foram transferidos para a carceragem da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), onde permanecerão até a audiência de custódia que será realizada nesta quinta-feira (13/8).

O corpo da jovem foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Rio Preto, onde passou por exames periciais.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação