'Aborto é mais que necessário, é recomendado', diz Mourão sobre caso de menina grávida aos 10 anos

"Como é que uma menina de 10 anos de idade vai ter um filho e vai criar um filho? Isso é um absurdo", disse o vice-presidente em entrevista à BBC News Brasil.

Diário de Pernambuco
postado em 17/08/2020 23:12
 (foto: Romério Cunha/VPR )
(foto: Romério Cunha/VPR )

O vice-presidente Hamilton Mourão se manifestou, nesta segunda-feira (17), sobre o caso da menina de 10 anos que realizou um procedimento para interrupção da gravidez, após uma série de estupros praticados pelo próprio tio ao longo de quatro anos. Mourão defendeu o direito da criança, afirmando que "o aborto é mais que necessário, é recomendado".

"Esse é um crime que foi cometido contra esta criança. O nosso Código Penal é claro, em casos como esse o aborto é mais que necessário, é recomendado. Como é que uma menina de 10 anos de idade vai ter um filho e vai criar um filho? Isso é um absurdo", disse o vice-presidente em entrevista à BBC News Brasil.

O caso, embora não seja inédito no Brasil, que realiza por dia seis abortos em crianças entre 10 e 14 anos vítimas de estupro, abriu uma batalha ideológica sobre o tema. No Recife, onde a menina foi encaminhada para a realização do procedimento, grupos cristãos e representações pró-direitos das mulheres entratram em conflito em frente ao hospital onde ela está internada desde o domingo (16).

A situação da criança, que vinha sendo mantida em sigilo, só foi descoberta após a divulgação dos seus dados, bem a localização do onde viria a realizar o aborto pela militante bolsonarista, Sara Giromini. No Recife, a vereadora Aline Mariano (PP) defendeu a criação de uma comissão para apurar e punir os responsáveis pelo vazamento das informações.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação