País chega a 3,6 milhões de casos confirmados

Correio Braziliense
postado em 24/08/2020 00:09 / atualizado em 24/08/2020 00:17

O Brasil registrou 494 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de óbitos pela doença a 114.744, segundo dados divulgados ontem pelo Ministério da Saúde. Com 23.421 novos registros da doença, o número total de confirmações de covid-19 no país chegou a 3.605.783. Desses, 2.739.035 (78,5%) correspondem aos que se recuperaram e 752.004 (21,5%) ainda estão em acompanhamento.
O dado do ministério não significa que todas as mortes ocorreram nas últimas 24h. Os casos estavam em investigação e foram confirmados neste período. São Paulo é o estado com maior número de casos do novo coronavírus, 754.129, e atingiu um total de 28.467 óbitos neste domingo. Em seguida, a Bahia tem 236.050 registros de covid-19, com 4.905 mortes. O Rio de Janeiro tem 210.948 casos confirmados da doença e 15.292 óbitos pela covid-19.
Enquanto isso, o Palácio do Planalto prepara o “Encontro Brasil vencendo a covid-19”. O evento foi anunciado na sexta-feira, quando o Brasil atingiu 113 mil mortes por coronavírus. E está previsto para ocorrer hoje às 11h, com transmissão ao vivo pela TV Brasil e a participação do presidente Jair Bolsonaro. Ontem à noite, contudo, o evento, que foi alvo de críticas durante o fim de semana, não constava na agenda de Bolsonaro.
Procurado, o Planalto garantiu que o encontro está mantido. O governo não deu, contudo, detalhes da iniciativa. Em vídeo postado nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro disse, ontem, que “o governo federal fez sua parte” na pandemia de covid-19, embora “ao longo desses cinco meses, algumas autoridades destruíram emprego no Brasil”. Ele disse que “o momento é de abrir o comércio com responsabilidade, voltar à normalidade e resgatar empregos”.

Alunos infectados

Alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), escola de ensino superior da Força Aérea Brasileira (FAB), testaram positivo para o novo coronavírus depois de retornarem às aulas, em 16 de agosto, em São José dos Campos (SP). Segundo a FAB, 13 de um total de 128 alunos do primeiro ano de engenharia do curso de Preparação de Oficial da Reserva da Aeronáutica que retornaram à escola estão com o vírus.
“Todos eles estão assintomáticos ou apresentam sintomas leves e permanecem isolados, recebendo o devido acompanhamento médico e psicológico”, informou o texto sobre os aluno que testaram positivo. A FAB afirmou que a volta de apenas parte dos estudantes integra conjunto de ações planejadas pelo Comitê de Risco e Combate ao Coronavírus do ITA, criado para assessorar escalões superiores para medidas de prevenção contra a disseminação da covid-19.


O semestre letivo na escola começou em 2 de março. Por causa da pandemia, as atividades presenciais foram interrompidas no dia 18 do mesmo mês. Em 22 de abril, as aulas retornaram no formato on-line. “A retomada das atividades presenciais do primeiro ano visa garantir o cumprimento dos conteúdos curriculares não substituíveis pelo ensino on-line”, justificou a FAB.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação