BALANÇO

Covid-19: Brasil tem 126.203 mortes e 4,1 milhões de infectados

Neste sábado (5/9), foram acrescentadas 682 mortes e 30.168 casos ao balanço do Ministério da Saúde

Bruna Lima
Maíra Nunes
postado em 05/09/2020 19:33 / atualizado em 05/09/2020 23:08
 (foto: Anthony Kwan / POOL / AFP)
(foto: Anthony Kwan / POOL / AFP)

O Brasil encerrou mais uma semana epidemiológica em altos patamares, com incremento no número de casos, mas queda nos óbitos. Neste sábado (5/6) foram acrescentadas 682 mortes e 30.168 casos ao balanço do Ministério da Saúde, totalizando 126.203 óbitos e 4.123.000 infecções.

A semana epidemiológica 36 encerrou com incremento no número de casos, mas queda nos óbitos. No acumulado dos últimos sete dias foram contabilizadas novas 276.847 infecções, um aumento de quase 5%. Na avaliação das mortes, a diminuição foi de 7,58%, com o registro de 5.741 fatalidades. A média móvel semanal foi de 820 mortes e mais de 39,5 mil casos por dia, patamares considerados altos pelos especialistas.

Atualmente são 22 unidades federativas com a confirmação de mais de mil mortes cada. Quem lidera o ranking negativo é São Paulo, com 31.313 óbitos pelo novo coronavírus, acumulando mais de um quarto das mortes brasileiras. O Rio de Janeiro é o segundo com mais fatalidades, com 16.526 vítimas da covid. Os dois são os únicos estados que têm mais de 10 mil mortes.

Em seguida estão: Ceará (8.565), Pernambuco (7.670), Pará (6.240), Minas Gerais (5.708), Bahia (5.627), Amazonas (3.841), Rio Grande do Sul (3.714), Maranhão (3.499), Paraná (3.537), Goiás (3.450), Espírito Santo (3.242), Mato Grosso (2.893), Distrito Federal (2.700), Paraíba (2.529), Santa Catarina (2.400), Rio Grande do Norte (2.285), Alagoas (1.924), Sergipe (1.885), Piauí (1.884) e Rondônia (1.180). No pé da tabela estão: Mato Grosso do Sul (953), Tocantins (745), Amapá (671), Acre (624), Roraima (598).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação