Juiz de fora

Cachorro salva a vida do dono após levar mais de 10 tiros de arma de fogo

Duas balas atingiram as patas do animal; um dos suspeitos da tentativa de homicídio foi preso nesta semana

Izabela Ferreira Alves - Especial para o Estado de Minas
postado em 17/09/2020 22:32
 (crédito: Divulgação/Polícia Civil))
(crédito: Divulgação/Polícia Civil))

Um cachorro salvou a vida de seu dono ao ouvir uma movimentação estranha na porta da casa onde moram, em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, e se jogar contra três homens que atiravam na direção do portão. A Perícia da Polícia Civil encontrou mais de 10 projéteis de disparos de revólveres calibres 32 e 38. Duas balas atingiram o animal, uma em cada pata. Um dos acusados da tentativa de homicídio foi preso nessa segunda-feira (14).

T., de 20 anos, conhecido como Bolt; L.W., de 21, cujo apelido é Tiolinha; e A.L., à época, menor de idade e hoje com 18 anos; ao verem o cão se assustaram e saíram correndo, enquanto a vítima, Vinícius de Almeida, de 20, também fugia.

Com base em relatos de testemunhas veladas e da própria vítima, os investigadores Wanderson Damasceno e Anderson da Silva, da equipe do delegado Rodrigo Rolli, titular da Delegacia de Homicídios, concluiu a investigação e a Justiça expediu o mandado de prisão preventiva dos supostos autores.

O crime ocorreu em 17 de maio, na Região da Vila da Prata, no Bairro Alto Santo Antônio e, segundo, Rolli, teve como motivação uma desavença ligada ao tráfico de drogas.

“Eles são rivais e têm extensa ficha criminal. Respondem a acusações por porte de arma de fogo, tentativa de homicídio e homicídio”, diz o delegado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação