IPATINGA

Estrondo no Alto-Forno 1 da Usiminas assusta moradores de cidade de MG

O barulho, seguido de fogo e fumaça, motivou muitas especulações na noite de terça-feira (22/9). Usiminas informou que foi um incidente sem consequências graves

Tim Filho - Especial para o Estado de Minas
postado em 23/09/2020 09:43 / atualizado em 23/09/2020 12:21
 (crédito: Reprodução/Redes sociais))
(crédito: Reprodução/Redes sociais))

Os moradores de Ipatinga ficaram apreensivos na noite desta terça-feira (22/9) com uma estrondo ocorrido no Alto-Forno 1 da Usiminas. Por volta de 21h, as redes sociais começaram a mostrar fotos e vídeos registrando muitas chamas. Vídeos foram feitos por vários por moradores de vários pontos da cidade, especialmente no Bairro Bom Retiro, onde se localiza a Portaria 3 da empresa.

Nos relatos sobre o acidente, os moradores apresentavam diferentes versões. Mas a maioria contava que ouviu um estrondo e viu fogo e fumaça. O que mais assustou a todos foram os relatos de que ambulâncias haviam entrado em alta velocidade pela Portaria 3. Fotos atribuídas a funcionários da Usiminas mostravam uma viatura do Bombeiros controlando o fogo na área interna da siderúrgica.

As especulações em torno do acidente eram foram feitas até por volta de meia-noite, quando a Usiminas divulgou nota oficial esclarecendo o fato. "A Usiminas informa a ocorrência de um incidente no Alto-Forno 1, na noite desta terça-feira (22). O equipamento estava em operação e, após passar por manutenção, ocorreu uma anormalidade no processo causando emissão de ruído e chama no topo, percebidos na área externa da usina. O evento foi rapidamente controlado pela equipe técnica, sem consequências para as pessoas."

O Alto-Forno 1 esteve paralisado entre 4 de abril e 26 de agosto, quando foi religado em solenidade que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do governador Romeu Zema. O desligamento aconteceu por causa de procedimentos da Usiminas para adequar sua produção à realidade do mercado do aço, que caiu no período agudo da pandemia do novo coronavírus.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação