IDH

Distrito Federal tem o maior IDH do país, revela Ipea

Além da capital do país, São Paulo e Santa Catarina apresentaram resultado de IDHM acima de 0,8

Renata Rios
postado em 29/09/2020 13:44 / atualizado em 29/09/2020 14:46
 (crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)
(crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

Foram divulgados na manhã desta terça-feira (29/9) os dados do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, apresentado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud Brasil) e a Fundação João Pinheiro. Através da plataforma o público pode acessar os dados, filtrar os resultados e conferir os índices de mais de 17 mil localidades. De acordo com as informações publicadas, o Distrito Federal teve o melhor resultado, ficando em primeiro lugar tanto no ranking geral, quanto no da renda e da longevidade.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é avaliado a partir de três requisitos: educação, renda e longevidade. O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) é uma adaptação metodológica do IDH ao nível municipal. Os dois índices utilizam as dimensões saúde, educação e renda, entretanto, alguns indicadores utilizados para avaliar essas dimensões diferem entre eles.

O DF, São Paulo e Santa Catarina foram as únicas unidade da federação a apresentar um resultado de IDHM acima de 0,8, obtendo índice de 0,850; 0,826; e 0,808; respectivamente. O pior resultado da capital foi em relação à educação: 0,804. Em relação a renda, o resultado foi de 0,890; e na saúde, 0,859. O Rio de Janeiro é o quarto melhor IDHM brasileiro, com 0,796; e em quinto está o Paraná, com 0,792.


Os piores resultados se concentram no Norte e Nordeste. Alagoas está em 26º lugar, com IDHM de 0,683; o Maranhão, segundo pior, teve índice de 0,687. Em 24º lugar no ranking de IDHM nacional está o Piauí, com 0,697.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação