Bolsonaro late ao sancionar lei

Correio Braziliense
postado em 29/09/2020 23:48

Durante solenidade no Palácio do Planalto, na tarde de ontem, onde sancionou a Lei Sansão, que aumenta a punição para os crimes de maus-tratos contra cães e gatos para dois a cinco anos, o presidente Jair Bolsonaro latiu para se comunicar com o cachorro que dá nome ao texto. Ele o parabenizou pela conquista: “Parabéns a todos vocês, não sei se o Sansão vai entender, aqui né, então: au, au. Quer dizer: Parabéns, Sansão”, disse o chefe do Executivo. Bolsonaro ainda pegou no colo o cachorro Nestor, adotado pela primeira-dama e que, agora, vive na residência oficial. A Lei Sansão é referência ao nome do pitbull de 2 anos que teve as patas traseiras decepadas por agressores com o uso de um facão em Minas Gerais. Na prática, a mudança faz com que o crime deixe de ser considerado de menor potencial ofensivo, possibilitando que a autoridade policial chegue mais rápido à ocorrência. Além disso, quem maltratar cães e gatos passará a ter, também, registro de antecedente criminal e, se houver flagrante, o agressor é levado para a prisão, informou o governo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação