FUTEBOL

Peixe-Leão? Uniforme do Sport com escudo do Santos viraliza

Emblema da equipe paulista estava em detalhe de camisa alusiva ao Outubro Rosa. Fornecedor pediu desculpas

Bruna Yamaguti*
postado em 20/10/2020 17:44 / atualizado em 20/10/2020 17:44
 (crédito: Reprodução/Twitter)
(crédito: Reprodução/Twitter)

Um engano difícil de passar despercebido pelos torcedores do Sport viralizou nas redes sociais após a publicação de uma foto da nova camiseta do time. Se trata de uma versão em homenagem ao Outubro Rosa, mas que carrega o escudo do Santos no detalhe dourado das costas, no lugar onde deveria estar um Leão — símbolo do clube pernambucano. O caso repercutiu com a postagem de um torcedor, que comprou o novo fardamento pela internet, e usou o seu perfil no Twitter para cobrar uma resposta do fornecedor:

Além de Flávio, outros torcedores relataram o mesmo problema:

Nesta terça-feira (20/10), a Umbro, marca fornecedora de materiais dos dois clubes, desculpou-se pelo erro. Em nota de esclarecimento, colocou-se também à disposição para efetuar trocas ou estornar o valor da compra para quem solicitou:

“A Umbro Brasil vem esclarecer acerca de problemas com a produção de algumas camisas confeccionadas para o Sport Club do Recife, da coleção que celebra o Outubro Rosa, onde estes mantos do Leão estavam com detalhes não condizentes com o que estava proposto nos emblemas internos. Uma vez identificado esse erro, a Umbro Brasil já providenciou a troca das camisas por uma nova peça com os detalhes corretos ou o estorno do valor investido, para quem solicitou. Pedimos desculpas, desde já, por esse erro, e nos colocamos à disposição para os apaixonados torcedores do Leão da Ilha através do nosso sac@umbro.com.br para que seja efetuada a troca ou ressarcimento do valor.”

Além do Sport, a camisa rosa está sendo produzida pela empresa para outros seis clubes brasileiros: Athletico, Avaí, Chapecoense, Fluminense, Grêmio e Santos. Os uniformes do Leão custam R$ 199,90 e parte do lucro das vendas será revertida para a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama, a Femama.

*Estagiária sob supervisão de Fernando Jordão

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação