SURPRESA

"Fiquei em choque": em caso raro, trigêmeos idênticos nascem em SC

Casal de primeira viagem diz ter "levado um susto" ao ouvir três corações batendo durante ultrassom; gravidez natural de trigêmeos univitelinos é rara e só acontece uma vez a cada 50 milhões de nascimentos

Correio Braziliense
postado em 11/11/2020 17:56 / atualizado em 11/11/2020 18:03
 (crédito: Larissa Machado/Hospital Santo Antônio)
(crédito: Larissa Machado/Hospital Santo Antônio)

Uma mulher deu à luz trigêmeos idênticos no município de Blumenau, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, em 29 de outubro, mas o caso, considerado raro, só foi divulgado nesta quarta-feira (11/11) pelo hospital.

O casal de primeira viagem diz ter levado um susto na primeira ultrassom do pré-natal, quando ouviu três corações batendo durante o exame.

"Tenho parentes com gêmeos, mas nunca pensei em ter gêmeos. Na verdade, foi um susto, uma surpresa grande de saber que são três. Fiquei tão em choque que nem sei o que dizer", relembrou Taiza Priscila Kruger, mãe de Thomas, Gael e Davi, ao G1 Santa Catarina.

A mãe, de 29 anos, e o marido, Itamar Antunes, são fizeram nenhum tratamento para que Taiza engravidasse.

Caso Raro

A equipe do Hospital Santo Antônio, onde os trigêmeos nasceram, destacou que a gravidez de Taiza é rara e só ocorre uma vez a cada 50 milhões de nascimentos.

"Por se tratar de uma gestação trigemelar, é bem menos frequente porque é mais comum de gêmeos, então precisa de uma dupla divisão do embrião ou mesmo que um embrião se divida e tenha mais uma gestação, para então formar três embriões", detalhou a obstetra Andréia Sayaka, também ao portal.

A gestação de trigêmeos em que todos os bebês são idênticos – univitelinos – é considerada rara em relação a gestações de trigêmeos não-idênticos – trivitelinos ou plurivitelinos.

Nascimento em poucos minutos

Por serem trigêmeos univitelinos, os três irmãos dividiram a mesma placenta por quase oito meses, nascendo no fim do sétimo mês de gestação. Taiza, contudo, precisou ficar internada desde a 30ª semana por apresentar uma gravidez de risco.

Davi, o irmão mais velho, nasceu às 12h12, seguido de Gael, às 12h14, e Thomas, às 12h15. Os nomes foram decididos em comum acordo. O pai escolheu o nome de um dos meninos; a mãe, de outro, e o terceiro teve o nome escolhido pelos dois.

UTI neonatal

Apesar de o parto ter acontecido tranquilamente e mãe e filhos passarem bem, Davi, Gael e Thomas, devem permanecer internados na unidade de terapia intensiva (UTI) neonatal por pelo menos mais duas semanas.

“Os dias que eu vejo eles na UTI estão sendo difíceis. No futuro, espero que eles tenham muita saúde", desabafa a mãe.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação