TRAGÉDIA NA ESTRADA

Governo de SP monta força-tarefa para identificar mortos em acidente

Batida entre caminhão e ônibus no interior do estado deixou mais de 40 mortos

Renato Souza
postado em 25/11/2020 13:07 / atualizado em 25/11/2020 13:08
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

Para agilizar a identificação e liberação de corpos para as famílias das mais de 40 vítimas que perderam a vida no acidente envolvendo um ônibus e um caminhão na rodovia SP-249, nesta quarta-feira (25/11), o governo de São Paulo montou uma força-tarefa envolvendo diversas unidades do Instituto de Medicina Legal (IML). De acordo com o executivo estadual, "a Secretaria da Segurança Pública acionou os IMLs da região, nas cidades Avaré, Botucatu e Itapetininga, para atender ao grande número de óbitos o mais rápido possível".

A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil se concentram no atendimento aos sobreviventes. Um helicóptero foi destacado de Campinas para auxiliar nos trabalhos de resgate na região. Muitos passageiros estão em estado crítico de saúde e foram levados para hospitais dos municípios mais próximos. A Prefeitura Municipal de Taguaí, cidade localizada na região do acidente, decretou luto oficial de três dias. 

Ultrapassagem

No total, de acordo com dados da Polícia Rodoviária Estadual, o número de mortos já chega a 41. A colisão entre o ônibus executivo e o caminhão ocorreu por volta das 7h, na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. Ao menos 15 pessoas estão feridas.

O acidente teria ocorrido quando o coletivo tentara ultrapassar um carro de passeio. A batida frontal destruiu parte do ônibus e transformou a cabine do caminhão em ferragens. 50 funcionários que trabalham em uma empresa têxtil jeans estavam sendo transportados. 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE