São Paulo

IMLs de três cidades são acionados para receber vítimas de acidente em São Paulo

"O Governo de São Paulo montou uma força-tarefa para identificar e liberar os corpos das vítimas fatais da tragédia na SP 249, em Taguaí", informou em nota a Secretaria da Segurança Pública do estado

Correio Braziliense
postado em 25/11/2020 13:45
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

A colisão entre um ônibus corporativo e um caminhão na cidade de Taguaí, em São Paulo, já é considerada pela Polícia Militar o maior acidente do ano com vítimas fatais em 2020 no estado. O acidente ocorreu por volta das 7h da manhã e a rodovia permanece fechada com equipes de socorro trabalhando no local. A suspeita da polícia é que uma ultrapassagem teria provocado a colisão. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que a ocorrência continua em andamento.

“O Governo de São Paulo montou uma força-tarefa para identificar e liberar os corpos das vítimas fatais da tragédia na SP 249, em Taguaí. A Secretaria da Segurança Pública acionou os IMLs da região, nas cidades Avaré, Botucatu e Itapetininga, para atender ao grande número de óbitos o mais rápido possível. As polícias Civil e Militar estão empenhadas no atendimento às vítimas do acidente. O helicóptero Águia da base de Campinas também foi acionado para auxiliar nos trabalhos. Foi solicitada perícia para o local e as vítimas sobreviventes estão sendo socorridas a hospitais da região. A ocorrência está em andamento e outros detalhes serão passados ao término dos trabalhos".

O que sabe do acidente até o momento:

  • Ônibus e caminhão colidiram em Taguaí (SP) , cidade a 348 km de São Paulo capital;
  • O acidente aconteceu no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho em um trecho de curva, que é pista simples. A causa do acidente é investigada;
  • Uma lista recebida pelas equipes de resgate aponta que 53 pessoas estariam no ônibus;
  • Dos 41 óbitos confirmados, 37 pessoas morreram no local do acidente e quatro pessoas em hospitais da região;
  • Há cerca de 15 feridos, mas o número total de pacientes com necessidade de atendimento ainda é indeterminado.
  • As vítimas do acidente eram trabalhadores de uma fábrica têxtil de jeans e estavam a caminho do trabalho;
  • O Corpo de Bombeiros da PMESP informou que 5 viaturas e 19 homens do Corpo de Bombeiros de SP; bem como apoio da Polícia Militar, SAMU, ambulâncias municipais e Polícia Científica; dentre outros foram deslocados para atender a ocorrência;
  • Em entrevista à CNN Brasil, o porta-voz da PM, tenente Alexandre Guedes informou que o local é de difícil acesso e que este é o maior acidente do ano com vítimas fatais no estado, em 2020.
  • A prefeitura municipal de Taguaí decretou luto oficial por 3 dias.

Região do acidente de Taguaí - São Paulo
Região do acidente de Taguaí - São Paulo (foto: Reprodução / Google Maps)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE