SÃO PAULO

Acidente com ônibus mata 41

A tragédia de Taguaí, envolvendo o veículo clandestino, é a maior registrada em rodovias paulistas em 22 anos

» Renato Souza » Natália Bosco*
postado em 25/11/2020 23:36
 (crédito: Ademilson Tico/Futura Press/Estadão Conteúdo)
(crédito: Ademilson Tico/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Um acidente frontal, envolvendo um ônibus operado por uma empresa clandestina, deixou um saldo de 41 mortos no interior de São Paulo. A tragédia ocorreu no município de Taguaí. Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), a empresa Star Viagem e Turismo não tinha autorização para operar e foi multada várias vezes, além de ser considerada clandestina.

Registros da polícia apontam que o veículo envolvido na batida acumula 11 multas — duas municipais, uma do Detran e oito do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) — e estava com IPVA, licenciamento e DPVAT atrasados, o que impossibilita a circulação do veículo. A Artesp informou que “a empresa não possui registro para transporte de passageiros e roda ilegalmente desde 11 de outubro de 2019”. A Star Viagem e Turismo foi criada em 2016 com sede em Taquarituba (SP).

O órgão fiscalizador contou que, em março deste ano, a empresa ganhou multa mais de uma vez por realizar fretamento e transporte irregular. Os veículos da empresa foram autuados, retidos e os passageiros, retirados.

Em nota oficial à imprensa, a empresa negou as irregularidades. “Toda a documentação relativa ao veículo envolvido no trágico acidente está em conformidade com os órgãos governamentais e em perfeita validade.” Além disso, a companhia disse que está prestando auxílio às vítimas e que se solidariza com os familiares.

O acidente é considerado o maior das rodovias estaduais de São Paulo nos últimos 22 anos. Dentro do coletivo, estavam trabalhadores do setor têxtil. Em 1998, um acidente na Rodovia Anhanguera (SP-330) deixou 55 mortos em Araras. O ocorrido envolveu dois ônibus, uma carreta de combustível e um caminhão carregado com bebida.

Para agilizar a identificação e liberação de corpos para as famílias das vítimas que perderam a vida no acidente na rodovia SP-249, o governo de São Paulo montou uma força-tarefa envolvendo diversas unidades do Instituto de Medicina Legal (IML). De acordo com o executivo estadual, “a Secretaria da Segurança Pública acionou os IMLs da região, nas cidades Avaré, Botucatu e Itapetininga, para atender ao grande número de óbitos o mais rápido possível”.

Doação de sangue
O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, pediu que a população vá aos hemocentros doar sangue para as vítimas do acidente de Taguaí. Até o momento, foram identificados 11 feridos.

Em sua conta do Instagram, Jean publicou um vídeo enquanto realizava sua doação de sangue e convidou as pessoas a fazerem o mesmo. No vídeo, ele diz que os estoques de sangue diminuíram muito devido à pandemia da covid-19.

“Nós temos risco de não poder dar a devida assistência a essas pessoas que tanto precisam, por isso, nós estamos clamando às pessoas da região para que estejam indo nos hemocentros”, completou o secretário.

Reações
No Twitter, alguns políticos mandaram mensagens de apoio aos feridos e familiares das vítimas. “Minha solidariedade aos familiares e amigos das vítimas do grave acidente que ocorreu nesta manhã em Taguaí. Até o momento, 40 mortos confirmados nessa tragédia. Muito triste”, escreveu o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em uma publicação.

“As vítimas desse terrível acidente estão precisando de doações de sangue. Se você é da região e pode doar, procure o Hemocentro de Botucatu. Quero ressaltar que três secretários estaduais estão a caminho do local para coordenar as ações e prestar apoio às famílias”, complementou Doria em outro post.

Frederico D’Avila (PSL), deputado pelo estado de SP, também lamentou o ocorrido. “Com muito pesar recebi a informação do acidente na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, entre Taguaí e Taquarituba, na região de Avaré. Uma catástrofe que tirou a vida de 41 pessoas e deixou 10 feridos até agora. Me solidarizo com as famílias nesse momento de dor inconsolável.”

Outro deputado do estado que prestou condolências foi Vinicius Poit (NOVO). “Minha solidariedade aos familiares dos 41 mortos no acidente ocorrido nesta manhã em uma rodovia de Taguaí (SP). O governo convoca a população para doação de sangue no Hemocentro de Botucatu. Se possível, contribua. Dia triste para nosso estado. Luto”, escreveu.

“Minha solidariedade às vítimas do acidente ocorrido na Região de Taguaí, interior de São Paulo. Meus sentimentos aos familiares dos falecidos, infelizmente muitos. Meu reconhecimento ao importante trabalho das equipes de resgate”, publicou Janaina Paschoal (PSL).

* Estagiária sob a supervisão de Igor Silveira

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE