Rio de Janeiro

Polícia Federal investiga propinas na construção do metrô do Rio de Janeiro

Operação Fim do Túnel apura suposto pagamento de propinas por empreiteira responsável pela construção da linha 4 do metrô do Rio a integrantes do governo do estado na época

Agência Brasil
postado em 07/12/2020 11:26
 (crédito: Divulgação/Polícia Federal)
(crédito: Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) cumprem hoje (7/12), no Rio de Janeiro, sete mandados de busca e apreensão contra suspeitos de participar de um esquema de pagamento de propinas na construção da Linha 4 do metrô da cidade. Os mandados, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal, estão sendo cumpridos na zona sul e centro da cidade.

A operação Fim do Túnel apura um suposto pagamento de propinas pela empreiteira responsável pela construção da linha 4 do metrô a integrantes do governo do estado do Rio na época. Também são investigados pagamentos ilegais feitos por empresários dos ramos rodoviário e de saúde.

A linha 4 conecta a estação General Osório, em Ipanema, na zona sul, ao Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade. A construção, que começou em 2010, foi concluída em 2016, para ser usada durante os Jogos Olímpicos e Paralímpícos Rio 2016.

A operação Fim do Túnel também conta com apoio da Receita Federal e é um desdobramento das operações Tolypeutes, Fatura Exposta e Ponto Final, desencadeadas em 2017.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE