CONFUSÃO

Vídeo: Sargento se recusa a usar máscara e agride tenente-coronel no Ceará

Gerente do supermercado chamou os policiais após o agente à paisana se recusar a utilizar o item de proteção e a deixar o local. Decreto em vigor no estado determina obrigatoriedade do uso de máscara em locais públicos e privados

Correio Braziliense
postado em 11/12/2020 16:11
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

Um sargento da Polícia Militar à paisana agrediu com um soco um tenente-coronel após se recusar a usar máscara em um supermercado no centro de Aracati (CE) — a 150 km de Fortaleza —, na noite de quinta-feira (10/11).

Na ocasião, a gerência do estabelecimento precisou acionar a polícia porque o sargento se recusava a usar o item de proteção. O tenente-coronel agredido atendia a ocorrência (vejo o vídeo abaixo).

No Ceará, o uso da máscara em espaços públicos e privados é obrigatório conforme lei estadual de 10 de julho de 2020, tendo em vista a diminuição da propagação do vírus da covid-19. Em caso de descumprimento, a penalidade pode variar de R$ 100 a R$ 300 para pessoas físicas e chegar a R$ 1.001 para comércios.

Sargento autuado

Por causa da confusão, o sargento foi conduzido à Polícia Judiciária Militar, onde foi autuado pela agressão contra o tenente-coronel e agressão física e verbal contra a gerente do supermercado. O sargento está recolhido no Presídio Militar.

Em nota, a PM afirma que "não compactua com condutas ilícitas, por isso faz cumprir rigorosamente as normas legais, sem deixar de respeitar, naturalmente, os princípios da inocência, contraditório e ampla defesa".

Imagens de câmera de segurança

Toda a agressão foi testemunhada por clientes e funcionários e gravada por câmeras de segurança. As imagens mostram o tenente-coronel e outros três agentes conversando com o sargento, que utilizava uma camiseta para cobrir parte do rosto. O sargento, então, dá um soco no rosto do tenente-coronel que está próximo a ele e é contido pelos outros policiais, que conseguem algemá-lo.

No vídeo registrado pelos clientes do supermercado, o sargento, depois de algemado, aparece gritando insultos contra o tenente-coronel, com palavras como “cachorro” e “vagabundo”.

Antes de entrar no local, a gerente do supermercado relata que teria abordado o policial ao chegar sem máscara. “Ele disse que não iria usar a máscara”, conta. Ela afirma que chegou a oferecer o item de proteção para o agente, caso ele tivesse esquecido o dele. Neste momento, a gerente foi empurrada e o homem disse que iria fazer as compras, além de se recusar a deixar o estabelecimento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE