CRIME

Juíza é assassinada a facadas na frente das filhas no Rio de Janeiro

Polícia suspeita que Viviane Arronenzi tenha sido vítima de feminicídio

Ronayre Nunes
postado em 24/12/2020 23:54 / atualizado em 25/12/2020 00:00
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

A juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi foi assassinada a facadas, em frente das três filhas, na tarde desta quinta-feira (24/12), na véspera de Natal. O crime foi no bairro da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Viviane era juíza do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento da ação. As três filhas de Viviane gritam e clamam para que o pai parasse de agir enquanto o homem desfere golpes na mulher caída ao lado de um carro.

Segundo informações do portal G1, o ex-marido da juíza é suspeito do crime e foi levado pela polícia para a Delegacia de Homicídios do bairro. Ainda segundo o portal, Viviane já havia registrado um registro contra o ex.

Pelas redes sociais, Renata Gil, presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), lamentou o assassinato de Viviane: “Nossa solidariedade aos familiares e amigos da juíza estadual Viviane Arronezi assassinada brutalmente, supostamente, pelo ex-marido. O feminicídio é retrato de uma sociedade marcada ainda pela violência de gênero. Precisamos combater esse mal!”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE