Pandemia

Brasil registra mais 20.548 infecções e 431 mortes pela covid-19

Com os acréscimos, país já soma mais de 7,5 milhões de casos confirmados, sendo 191.570 casos fatais. Brasil está próximo de ultrapassar a barreira dos 200 mil mortos, marca só superada pelos Estados Unidos

Maria Eduarda Cardim
postado em 28/12/2020 19:11
Centro de São Paulo: aglomeração em meio ao avanço da pandemia -  (crédito: REUTERS/Amanda Perobelli)
Centro de São Paulo: aglomeração em meio ao avanço da pandemia - (crédito: REUTERS/Amanda Perobelli)

O ano de 2020 está perto do fim, mas a pandemia do novo coronavírus ainda não tem data para ir embora. Enquanto as festas de fim de ano acontecem, o Brasil continua registrando expressivos novos casos de covid-19 e óbitos. Nesta segunda-feira (28), o Ministério da Saúde confirmou mais 20.548 infecções e 431 casos fatais da doença. Desde o início da pandemia, 7.504.833 pessoas já foram infectadas e 191.570 perderam a vida para a covid-19.

Ainda de acordo com a pasta, 87,5% dos infectados se recuperaram da doença. Outros 9,9%, ou seja, 744.365 pessoas, estão em acompanhamento.

Com os novos acréscimos, a média móvel de casos e mortes continua caindo e de acordo com análise do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), o Brasil confirma, em média, 34.459 infecções e 611 mortes por dia. No entanto, apesar da queda, os especialistas temem que o número volte a crescer com as festas de fim de ano, que geral aglomerações.

O Brasil está cada vez mais próximo das 200 mil mortes, marca negativa que, no mundo, apenas os Estados Unidos ultrapassaram. São 334.116 óbitos pela covid-19, segundo a Universidade Johns Hopkins. De acordo com o Portal Covid-19 Brasil, iniciativa formada por pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) e da Universidade de São Paulo (USP), o Brasil deve atingir 200 mil mortos no início de janeiro.

Dentro do Brasil, apenas três estados não ultrapassaram a barreira das mil mortes pela covid-19. Amapá, Acre e Roraima já confirmaram, respectivamente, 907, 789 e 773 casos fatais. Enquanto isso, do outro lado da tabela, com mais de 10 mil óbitos estão os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais com 45.863, 24.918 e 11.592 mortes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE