Covid-19

Comissário da UE critica imagens 'vergonhosas' do Brasil em meio à pandemia

Até ontem a noite, o Brasil tinha 195.725 mortes em decorrência da covid-19 e 7.716.405 casos confirmados

Agência Estado
postado em 03/01/2021 15:33
 (crédito: FRANCISCO SECO/AFP)
(crédito: FRANCISCO SECO/AFP)
O ex-primeiro-ministro da Itália e atual comissário europeu para a Economia, Paolo Gentiloni, criticou neste sábado, 2, em postagem no Twitter, o que chamou de "imagens vergonhosas" do Brasil em meio à pandemia.
"Vi imagens vergonhosas do #Brasil. Média da semana passada: 36.000 casos e 700 vítimas por dia pela pandemia", escreveu o funcionário da União Europeia.
Gentiloni não comentou nenhuma fato específico, mas a crítica dele vem em um momento em que a imprensa mundial exibe imagens de praias lotadas e festas clandestinas no País, enquanto os casos e mortes de covid-19 aceleram.
O jornal italiano Corriere della Sera destacou, na última semana, a festa de réveillon em Mangaratiba (RJ) que teria a presença do jogador Neymar - que posteriormente negou participação na organização do evento, que teve mais de 500 convidados.
A agência Reuters reportou que, apesar das medidas de restrição mais drásticas, a cidade do Rio de Janeiro viu, no primeiro dia de 2021, bares, restaurantes e praias movimentados. Até ontem a noite, o Brasil tinha 195.725 mortes em decorrência da covid-19 e 7.716.405 casos confirmados. O País é o segundo que mais tem óbitos e o terceiro com mais infecções.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE