Feminicídio

Mulher de 26 anos se sacrifica para salvar filho de ataque do marido, em Goiânia

Anderson Gomes Pedro Pupim, 40 anos, guarda civil, é suspeito de matar a esposa a tiros na frente do filho

*Fernanda Strickland
postado em 04/01/2021 16:36
 (crédito: Kleber/CB/D.A Press)
(crédito: Kleber/CB/D.A Press)

A jovem jovem Caroline Conceição do Nascimento, 26 anos, sacrificou a própria vida para salvar a do filho, de 6 anos, segundo conta família. A vítima foi assassinada a tiros, na última sexta-feira (1º/1), em Goiânia (GO).

O suspeito de matar Caroline é o marido, o guarda civil metropolitano Anderson Gomes Pedro Pupim, 40 anos, conforme investigação preliminar da Polícia Civil. Ele está preso aguardando audiência de custódia. A vítima era do Amapá e não tinha familiares em Goiás.

Segundo a tia de Caroline, o companheiro estava enforcando o filho dela de 6 anos. “Ela atirou nele de raspão, pegou o filho dela e jogou pelo muro da vizinha e voltou pra ver ele, ele pegou a arma e quando ela virou pra correr descarregou a arma na costa dela”, afirma em publicação feita nas redes sociais.

Em entrevista à TV Anhanguera, uma vizinha disse que ela e o marido ouviram os gritos da criança, que foi jogada pelo muro. “O menino gritou à vizinha, me ajuda! Ele vai me mata". Conforme a PM no B.O, o guarda confessou que matou a companheira pois, durante uma discussão, ela teria pegado sua arma e atirado 2 vezes contra ele. De acordo com a corporação, já vinha ocorrendo desentendimentos entre o casal, e um mês antes, no dia 1º de dezembro, a vítima conseguiu uma medida protetiva contra o agressor.

Ainda de acordo com a PM, o homem, que ficou ferido na região da costela, foi encaminhado ao Hospital de Urgência de Goiânia. O suspeito está consciente e com respiração espontânea, internado na carceragem da unidade. Ainda conforme a unidade, o estado de saúde dele é estável. A criança está sob os cuidados da vizinha, até que a avó, que mora no Macapá, venha buscá-la.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE