DF recebe seis infectados

Renato Souza
postado em 15/01/2021 06:00

O Distrito Federal começou a receber pacientes de Manaus, vítimas da covid-19, que precisam de suporte de oxigênio para respirar, devido ao colapso do sistema de saúde da capital amazonense. Ontem, cinco infectados vindos do Amazonas deram entrada no Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul, e um integrante da Aeronáutica foi recebido no Hospital das Forças Armadas (HFA). Todos foram transportados em um avião militar e o governo federal vai custear o tratamento.

Em todo o Amazonas, já são 5,8 mil mortos e 218 mil infecções registradas. Com os leitos e oxigênio escassos na cidade, que tem mais de 2 milhões de habitantes, os pacientes serão enviados para outras unidades da federação, entre elas, o Distrito Federal. Além da capital do país, Maranhão, Rio Grande do Norte, Piauí e Paraíba se disponibilizaram a receber manauaras que precisam de ventilação artificial. A medida ocorre para desafogar leitos e preservar a vida dos pacientes. Em uma reunião de emergência, na tarde de ontem, o ministro Eduardo Pazuello discutiu outras soluções.

O secretário de atenção à saúde do Ministério da Saúde, coronel Franco Duarte, afirmou, em coletiva de imprensa realizada em Manaus, que os pacientes transportados são os que estão internados com estado de saúde considerado moderado. E, por isso, aguentam uma transferência para outro estado.

“São pacientes que ainda continuam dependentes do oxigênio, mas têm toda a segurança plena para serem aerotransportados. O paciente do Amazonas que subir na aeronave terá toda a segurança e assistência, com cobertura até de assistentes psicossociais, para não haver falha nenhuma”, garantiu Duarte.

Procurado pelo Correio, o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, afirmou que recebeu uma ligação do Ministério da Saúde na madrugada de ontem, e que informou que a disponibilidade de leitos no DF é baixa. “Disse que a nossa disponibilidade está muito pequena. Eles me informaram que estariam recorrendo aos hospitais universitários. Agora, não sei como está sendo feito. Já temos nossa ocupação (de pacientes com covid-19 internados)”, explicou.

A previsão é de que mais pacientes sejam enviados ao DF nos próximos dias, e a operação deve se estender até a próxima semana. Inicialmente serão transportadas 20 pessoas, que devem ser alocadas em leitos no Hospital Universitário de Brasília (HUB) e na rede particular. A rede pública do DF não tem capacidade para receber demanda de outras unidades da Federação. Trinta pessoas já foram levadas ao Piauí. Manaus registra 2.221 pacientes internados e pelo menos 900 devem ser transferidos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE