CORONAVÍRUS

Forças Armadas concluem distribuição da vacina contra covid-19

De acordo com o Ministério da Defesa, foram utilizados quatro tipos de aeronaves da FAB para o transporte de 44 toneladas de imunizantes a 11 capitais

Sarah Teófilo
postado em 19/01/2021 22:17
 (crédito: Ministério da Defesa)
(crédito: Ministério da Defesa)

As Forças Armadas concluíram nesta terça-feira (19/1) a distribuição de doses da vacina Coronavac pelo país. Por meio da Força Aérea Brasileira (FAB), foram transportadas 44 toneladas do imunizantes para 11 capitais e o município de Tabatinga, no Amazonas. A cidade fica na tríplice fronteira entre o Brasil com o Peru e Colômbia e recebeu 10 mil doses, já tendo, ainda nesta terça, o início da vacinação em aldeia indígenas.

Ao todo, foram distribuídas 4,6 milhões de doses da vacina, mas nem tudo foi transportado pelas Forças Armadas. Parte da carga foi levada por aviões das companhias aéreas Latam e Azul. 

De acordo com o Ministério da Defesa, o transporte das vacinas demandou quatro tipos de aeronaves da FAB. O KC-390 Millennium, por exemplo, atendeu o Ceará, o Piauí e Goiás. Já o C-105 transportou doses para Santa Catarina e Mato Grosso do Sul; a aeronave C-130 Hércules passou pelo Distrito Federal, Amazonas, Roraima, Rondônia e Acre. Outras duas aeronaves C-97 foram utilizadas para atender o Amapá e Tabatinga.

Antecipação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou no último domingo (17) o uso emergencial da vacina CoronaVac, da farmacêutica chinesa Sinovac produzida no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, e da vacina de Oxford/Astrazeneca, produzida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). No mesmo dia, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), iniciou a vacinação.

Diante desta situação, que foi uma grande derrota ao presidente Jair Bolsonaro, e somado à pressão de governadores, o Ministério da Saúde resolveu antecipar o "dia D" da vacinação para segunda-feira (18), às 17h.

O início da vacinação em todos os estados no mesmo dia, entretanto, foi frustrado por problemas de logística: muitos estados não receberam os imunizantes na segunda-feira antes desse horário e ao menos três só obtiveram os imunizantes nesta terça-feira. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE