PANDEMIA

General Antonio Miotto, ex-comandante militar do sul, morre de covid

Oficial era um dos homens mais influentes do Exército e chegou a comandar 50 mil homens

Renato Souza
postado em 20/01/2021 22:59
 (crédito: Divulgação/Exército Brasileiro)
(crédito: Divulgação/Exército Brasileiro)

O ex-comandante militar do Sul, general da reserva do Exército Geraldo Antônio Miotto, de 65 anos, morreu nesta quarta-feira (20) por complicações da covid-19. Miotto estava internado em Porto Alegre desde o dia 03 de dezembro.

O militar era um dos generais mais respeitados e mais influentes do Exército Brasileiro. Pela internet, o Comando Militar do Sul (CMS) prestou homenagens ao ex-comandante. Ao longo da carreira, Miotto integrou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, foi comandante militar da Amazônia e passou para a reserva ao deixar o comandante-geral do Sul, em abril do ano passado.

Ele também estudou na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAM). O CMS informou, em nota, que "se solidariza com amigos e parentes", e que presta "as mais sinceras condolências pela perda, como também, agradece a dedicação do trabalho prestado ao Exército Brasileiro e ao Brasil".

Miotto chegou a comandar 50 mil militares. Durante a pandemia, ele destacava a importância das Forças Armadas utilizarem sua estrutura para atender comunidades mais afastadas dos grandes centros e utilizar a logística para apoiar profissionais da saúde. O velório ocorrerá na cidade onde ele nasceu, São Marcos, no interior do Rio Grande do Sul. O governador Eduardo Leite também divulgou nota de pesar pelo falecimento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE