covid-19

Pico da pandemia: saiba como estão as restrições nos estados

Com UTIs lotadas e recorde de mortes em 24 horas, país endurece as restrições para tentar conter o avanço da covid-19

Thays Martins
postado em 04/03/2021 11:21
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

No pior momento da pandemia no Brasil, vários estados endureceram as medidas para conter o vírus nos últimos dias. Nesta quarta-feira (3/3), o país bateu um novo recorde, foram 1.910 mortes em 24 horas. Pelo menos 19 unidades da federação estavam com a ocupação nos leitos de UTi acima de 80%, segundo a Fiocruz, nesta quarta.

A partir desta quarta, São Paulo, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco anunciaram novas medidas para conter o coronavírus. Outra unidades da federação, também já tinham aumentando as restrições, como é o caso do Distrito Federal que desde domingo (28/2) está em lockdown pelo menos até 14 de março. 

Saiba como está cada estado

São Paulo

O governo de São Paulo colocou todo o estado na fase vermelha da quarentena por 14 dias começando a partir deste sábado (6/3). Somente serviços essenciais estão autorizados a funcionar. O estado mais populoso do Brasil, bateu recorde de internações por covid-19. Foram 2.255 em 24 horas. A taxa de ocupação nas UTIs chega a 76,3%. Só na cidade de São Paulo, a fila de espera por um leito tem 150 pacientes.


Minas Gerais

O governo de Minas Gerais colocou 80 municípios na chamada onda roxa, a mais restritiva. As cidades estão nas regiões do Triângulo Norte e Noroeste do estado. As medidas incluem toque de recolher das 20h às 5h e restrição à circulação de pessoas. Com a superlotação das UTIs do estado, pacientes já tiveram que ser transferidos para o interior de São Paulo. 

Pará

No Pará, terá toque de recolher das 22h às 5h por sete dias. Nesse período, o descolocamento de pessoas só será permitido para serviços essenciais.

Piauí

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), prorrogou a suspensão das atividades não-essenciais aos fins de semana e determinou toque de recolher a partir das 22h até 15 de março.

Ceará

A partir de sexta-feira (5/3), atividades em academias, celebrações em igrejas, atendimento presencial em restaurantes e aulas presenciais, serão suspensas por 14 dias, em Fortaleza. A cidade também colocará barreiras na entrada, para sair ou entrar será necessário comprovar a necessidade. 

Pernambuco

Desde quarta-feira (3/3) até 17 de março, todo o serviço não-essencial deve fechar após as 20h em Pernambuco. No sábado e domingo somente serviços essenciais podem funcionar. No Recife, a prefeitura colocou um contêiner ao lado do Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa, na Zona Oeste da cidade, para armazenar corpos de vítimas da covid-19.

Maranhão 

O Maranhão anunciou a suspensão de festas e aulas presenciais, diminuição do horário de funcionamento do comércio a partir desta sexta-feira (5/3) até 14 de março.

Goiás 

O estado vizinho do DF registrou recorde de mortes em 24 horas. 13 hospitais do estado estão com as UTIs 100% ocupadas. O Entorno do DF está com toque de recolher entre 20h e 5h e, em Goiânia, desde segunda-feira (1°/3), bares, restaurantes, comércios de rua, academias e igrejas não podem funcionar. Caldas Novas colocou uma barreira sanitária para controlar a entrada de turistas e Pirenópolis colocou toque de recolher. 

Mato Grosso 

Em Cuiabá, o toque de recolher é das 21h às 5h. Todo o comércio deve fechar às 19h.

Rio Grande do Norte

O estado suspendeu o funcionamento do comércio após as 18h até 10 de março. O estado registrou nesta quarta-feira o maior número de pessoas internadas com covid-19 desde o início da pandemia, são 871.

Acre

No estado, o comércio não-essencial deve fechar nos fins de semana. Durante a semana, os estabelecimentos devem ficar fechados das 22h às 5h.

Roraima

Boa Vista restringiu o funcionamento de serviços não-essenciais neste fim de semana (6 e 7 de março).

Tocantins

A partir de sábado (6/3), as atividades não-essenciais e realização de eventos estão suspensos em Palmas. As restrições vão até 16 de março.

Rio de Janeiro

A capital fluminense enrijeceu as medidas nesta quinta-feira (4/3) e proibiu também, até 11 de março, a circulação de pessoas entre 23h e 5h. Além de proibir o funcionamento de quiosques, boates e feiras de artesanato.

Rio Grande do Sul

O litoral norte do estado suspendeu o funcionamento de toda atividade econômicos nos fins de semana. Até supermercados não poderão funcionar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE