Pandemia

Em novo recorde, Brasil registra mais de 100 mil casos de covid em 24h

É o maior número de ocorrências compiladas pelo ministério da Saúde desde o início da pandemia. Balanço desta quinta-feira marca ainda 2.777 mortes. País chega a 303.462 vidas perdidas para o novo coronavírus

Bruna Lima
Maria Eduarda Cardim
postado em 25/03/2021 19:23
 (crédito: SILVIO AVILA / AFP)
(crédito: SILVIO AVILA / AFP)

Um dia após municípios brasileiros enfrentarem dificuldades para incluir novos registros em relação aos pacientes com covid-19 no sistema, por causa de uma mudança imposta pelo Ministério da Saúde, os números da covid-19 no Brasil registrados nesta quinta-feira (25) bateram novos recordes. Nas últimas 24 horas, o país confirmou 100.158 infecções, o maior número de casos compilados em um só dia desde o início da pandemia. Com isso, o Brasil já soma 12.320.169 diagnósticos positivos.

O balanço do Ministério da Saúde também registrou 2.777 mortes pela covid-19 de quarta (24) para quinta (25). Assim, o Brasil acumulou 303.462 óbitos desde março de 2020, quando foi confirmada a primeira morte pela doença no Brasil.

O país nunca havia atingido o patamar dos 100 mil casos por dia, o que mostra que a gravidade da covid-19, com forte tendência de piora nos próximos dias. O recorde negativo até então foi observado no último sábado, quando o país confirmou 90.570 infecções em um dia.

A crescente atualização em relação às infecções é um indicativo de que o número de novos óbitos nas próximas semanas também deve seguir a tendência de alta. Com a rede de saúde no limite da capacidade e o iminente desabastecimento de medicamentos para intubação e oxigênio, há fortes indícios de agravamento da pandemia. O cenário deve se tornar ainda mais dramático caso pacientes graves não  recebam atendimento adequado nas próximas semanas. 

Neste ritmo, a previsão do Portal Covid-19 Brasil, iniciativa formada por pesquisadores das universidades de São Paulo (USP) e de Brasília (UnB), é de que o país encerre o mês de março próximo da marca de 320 mil óbitos por covid-19.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE