SOLIDARIEDADE

Policiais alimentam homem em situação de rua em MG e imagem viraliza

Estudante passava pelo local quando decidiu fotografar a ação. "Eu nunca vi isso aqui na minha vida", disse ela

Correio Braziliense
postado em 26/03/2021 20:53
 (crédito: Redes sociais/Reprodução)
(crédito: Redes sociais/Reprodução)

Nesta semana, dois policiais de um curso de formação de soldados chamaram a atenção nas redes sociais por causa de um gesto de empatia. Nas imagens que circulam pela internet, os dois agentes aparecem alimentando um homem em situação de rua. Eles estavam no centro da cidade de Ipatinga, em Minas Gerais, auxiliando na fiscalização das medidas de contenção do avanço da covid-19, quando avistaram o senhor.

A estudante Amanda Carolina foi quem registrou o momento de solidariedade. Ela estava a caminho do estágio, quando viu a movimentação de pessoas e resolveu ajudar. A jovem começou a conversar com o homem deitado no canteiro da praça e deu a ele uma maçã que tinha na bolsa. Em seguida, os policiais se aproximaram.

“Ele falou que estava com fome, então, imediatamente ele [um dos policiais] começou a alimentar o senhor. Na hora que eu vi aquilo, eu falei assim: ‘eu nunca vi isso aqui na minha vida’”, contou a estudante, segundo o G1 Vales de Minas Gerais.

Um dos policiais contou ao portal que o homem, que é deficiente físico, estava com fome e passando mal. 

“Ele nos relatou que não estava simplesmente só passando mal, ele estava com muita fome. Ele tem uma certa deficiência e não consegue se locomover sozinho. A princípio, pelas perguntas que fizemos para ele, ele chegou aqui rastejando”, contou o soldado Diego Messias Leal.

O outro policial disse que se sentiu comovido ao ouvir as dificuldades do homem e logo resolveu ajudar. Segundo o soldado Weliton de Caldas Rodrigues, o senhor teria dito que não conseguia se alimentar sozinho.

“Aqueles policiais, eles não importaram com a farda que eles estavam carregando, pelo contrário, eles fizeram jus a ela. Eles demonstraram que realmente eles estão aqui para servir a sociedade, independente de quem seja”, parabenizou Amanda.

História do Gesser

Ainda de acordo com os agentes, Gesser os contou que morou em Belo Horizonte em fevereiro, mas estava sendo explorado nas ruas da região, e que chegou até a ser agredido. Ele, então, conseguiu um dinheiro e foi para Ipatinga na quarta-feira (24/3), com R$ 15. Gesser foi deixado próximo ao canteiro da praça, onde foi encontrado pelos policiais.

Gesser Oliveira nasceu em 1985 e, até esta quinta-feira (25/3), estava na Unidade de Pronto Atendimento da cidade, em uma internação social.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE