LOTERIAS

Mega da Virada: Caixa não avisará ganhador; prêmio pode ser "perdido"

Banco afirma que já prestou os esclarecimentos ao Procon-SP e reforça que segue a lei. Se a bolada de R$ 162,6 milhões não for retirada, será destinada ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)

Ronayre Nunes
postado em 31/03/2021 20:09
 (crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)
(crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

A Caixa Econômica Federal reforçou ao Correio na noite desta quarta-feira (31/3) que não pretende identificar o ganhador de metade da Mega da Virada 2020/2021. O banco foi procurado pelo Procon-SP na manhã desta quarta pedindo a identificação do vencedor para entregar a bolada de R$ 162,6 milhões — o bilhete foi registrado em São Paulo (SP). A instituição, contudo, deixou claro não registra os dados pessoais dos apostadores no sistema, o que impossibilita a identificação (mesmo em apostas feitas na internet).

A Caixa também lembrou que, segundo a Lei 13.756/2018, é do apostador a responsabilidade de ir atrás dos prêmios. O banco ainda reforçou que as medidas são para garantir a segurança e integridade das loterias.

Leia o pronunciamento na íntegra:

A CAIXA informa que prestou os esclarecimentos necessários ao Procon-SP. O banco esclarece ainda que, de acordo com a Lei 13.756/2018, cabe exclusivamente ao apostador solicitar o recebimento de prêmios de loterias em até 90 dias. A lei estabelece, ainda, que todo prêmio não reclamado no prazo acima seja repassado ao FIES (Fundo de Financiamento Estudantil).

Ao apostar na Casa Lotérica, os dados pessoais do apostador não são registrados nos sistemas da CAIXA, e assim também ocorre ao apostar pela internet. A CAIXA não grava, junto com a aposta, a identidade do apostador, independente do canal de venda. Assim, o cadastro feito no sistema de vendas online não é gravado nas apostas efetuadas, que são independentes e invioláveis, para proteção do próprio apostador.

Essas são medidas imprescindíveis adotadas pelo banco para garantir a segurança e integridade das Loterias CAIXA”.

Entenda o caso

O prazo final para que um dos grandes ganhadores da Mega da Virada retire os seus R$ 162,6 milhões é até o fim desta quarta-feira (31/1). O sortudo de São Paulo (SP) chegou ao 89º dia sem pegar a bolada — a regra da Caixa estipula 90 dias para recolher os prêmios. Caso os milhões não sejam retirados, irão para o Fundo de Financiamento do Ensino Superior (FIES).

Com as dezenas 17-20-22-35-41-42, o concurso 2330 sorteado na virada do ano de 2020 para 2021 sorteou o maior prêmio da história das loterias da Caixa: R$ 352,2 milhões! Duas apostas acertaram as seis dezenas e dividiram o prêmio, o “sumido” de São Paulo e outro de Aracaju (SE) — que já sacou a bolada. Deste total, R$ 342 mil foram parar nas mãos de moradores do Distrito Federal que acertaram cinco dezenas.

E por falar em prêmios históricos, caso o paulista “esqueça” os R$ 162 milhões, o valor vai para o hall de maior montante já deixado para trás das Loterias Caixa. Mesmo sendo impressionante alguém não resgatar o prêmio da Mega da Virada, segundo informações da Caixa ao portal Uol, tem muito mais gente com a memória falhando em relação aos resgates.

Só em 2020, foram deixados para trás R$ 311,9 milhões em prêmios em todas as modalidades das loterias. Se somados os “esquecimentos” dos últimos cinco anos, o valor vai para R$ 1,62 bilhão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE