TRAGÉDIA

Mulher mata filha para defender neta agredida em Minas Gerais

A Polícia Civil apura a versão da avó de que defendia a criança das agressões da mãe e que vítima morreu por acidente

Mateus Parreiras - Estado de Minas
postado em 01/04/2021 10:29 / atualizado em 01/04/2021 13:57
 (crédito: Reprodução/Google Street View )
(crédito: Reprodução/Google Street View )

Uma mulher de 54 anos acabou matando a própria filha, de 22, na madrugada dessa terça-feira (30/03), no bairro Novo Aarão Reis, Região Nordeste de BH, depois que as duas discutiram e brigaram por causa da neta de 1 anos e dois meses. A Polícia Civil apura a versão da avó de que defendia a criança das agressões da mãe e que ela morreu por acidente. 

Segundo a versão apresentada pela avó, a filha era usuária de entorpecentes e na madrugada de terça-feira estaria espancando a neta. O motivo das agressões seria, ainda segundo a avó, por causa da abstinência da mãe que tinha parado de consumir drogas durante a gravidez, mas teve uma recaída e se irritou com a filha que chorava e não dormia.

A mãe da jovem tentou interferir e impedir as agressões. As duas então entraram em luta corporal. Segundo a senhora de 54 anos, a filha se desequilibrou e bateu a cabeça na quina de um sofá e perdeu a consciência.

O Resgate do Corpo de Bombeiros foi acionado e levou a mulher inconsciente para atendimento na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Norte, mas a mulher já chegou sem vida. O caso é tratado, a princípio, como homicídio culposo, quando a morte não é premeditada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE