órfãos na pandemia

Tio adota trigêmeos que perderam mãe, tia e avó para a covid-19

Os meninos perderam a mãe, a avó e a tia para a covid-19 em um intervalo de apenas oito dias. O pai das crianças morreu em um acidente de carro no ano passado

Correio Braziliense
postado em 03/04/2021 14:55 / atualizado em 03/04/2021 15:01
 (crédito: Reprodução)
(crédito: Reprodução)

Os trigêmeos Pedro, Paulo e Felipe Ferreira, de 5 anos, foram adotados pelo tio, o vendedor Douglas Amaral, de 26 anos, após perderem a mãe, a tia e a avó para a covid-19 em um intervalo de apenas oito dias. O pai das crianças também morreu, mas em um acidente de carro, em 2020.

Douglas é o único familiar materno das crianças que está vivo. Ele mora com a esposa e a filha biológica, de 1 ano, em Votuporanga, no interior de São Paulo. As informações são do portal Uol.

A família reside em uma casa de dois quartos, e as crianças têm dormido em um colchão no quarto dos pais adotivos. Para ajudá-los, foi criada uma vaquinha virtual com meta de arrecadação de R$ 90 mil. Até o momento, o valor doado já ultrapassou R$ 75 mil.

"A nossa casa é pequena, mas para morar eu, minha esposa e minha filha, estava ótima. De repente tivemos essa reviravolta e agora precisamos de mais espaço, queremos construir um quarto para eles, para que eles tenham o próprio espaço", disse Douglas em entrevista ao portal.

Ele sonha agora em conseguir uma bolsa de estudo para as três crianças. "A minha família sempre foi muito unida e eu sempre fui muito próximo dos meninos. Quando tudo aconteceu, eu conversei com minha esposa e não tivemos dúvidas de que iríamos ficar com eles e cuidar como filhos mesmo", relatou.

Os trigêmeos ainda têm um irmão mais velho, de 18 anos, fruto de relacionamento anterior da mãe. O jovem está sob os cuidados do pai.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE