Pandemia

Brasil confirma 3.829 mortes por covid-19 e passa de 340 mil óbitos

O balanço do Ministério da Saúde também confirmou mais 92.625 infecções. Ao todo, mais de 13,1 milhões de pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus no Brasil desde o ano passado.

Bruna Lima
Maria Eduarda Cardim
postado em 07/04/2021 18:54
 (crédito: JENS SCHLUETER / AFP)
(crédito: JENS SCHLUETER / AFP)

Um dia após registrar mais de 4 mil novas mortes pela covid-19, o Brasil assiste a uma ligeira redução na letalidade do novo coronavírus. No balanço desta quarta-feira (7/4), foram acrescentadas 3.829 fatalidades em todo o país, totalizando 340.776 óbitos. Além disso, o balanço do Ministério da Saúde confirmou mais 92.625 infecções. Ao todo, mais de 13,1 milhão de pessoas já foram infectadas pelo novo coronavírus no Brasil.

Com os novos números diários, a média móvel de casos e mortes do país continua crescendo e chegou a 63.494 infecções e 2.752 mortes por dia, nos últimos sete dias, segundo a análise do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

Os altos números vistos já no início de abril assustam especialistas e pesquisadores. Eles alertam que a pandemia pode permanecer em níveis críticos ao longo do mês de abril no Brasil. Essa é a conclusão do último boletim Observatório Covid-19 BR, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado nesta terça-feira (6).

Segundo o documento, 20 das 27 unidades federativas estão com taxas de ocupação de UTIs superiores a 90%. O nível crítico das UTIs, somado às filas por um leito, contribui para a previsão de abril acabar como o pior mês da história da pandemia.

A previsão é de que o Brasil encerre o mês com quase 420 mil mortos, segundo estimativa da Universidade de Washington. O estudo, que leva em consideração as atualizações do Ministério da Saúde, esperava pico de óbito de 4 mil apenas para o dia 24, marca que foi superada agora no início do mês. Um dos fatos que eleva ainda mais os números é a volta do feriado de Páscoa, com a inserção de casos represados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE