MUTAÇÕES

Covid-19: Minas Gerais tem 13 variantes em circulação, diz levantamento

SES-MG está monitorando o vírus e suas mutações; variação B.1.1.7, do Reino Unido, e P.1, de Manaus, são as mais preocupantes

Isabela Bernardes*
postado em 08/04/2021 16:57 / atualizado em 09/04/2021 10:19
 (crédito: BERTRAND GUAY / AFP)
(crédito: BERTRAND GUAY / AFP)

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou nesta quinta-feira (8/4) que já circulam 13 variantes da COVID-19 no estado. Todas já foram identificadas em outros locais, no entanto, entre as mutações mais preocupantes estão a B.1.1.7, do Reino Unido, e a P.1, que surgiu em Manaus.

O vírus causador da COVID-19, Sars-CoV-2, e suas variantes estão sendo monitorados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Rede Corona-Ômica BR-MCTI, representada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Nesta quarta-feira (7/4), os cientistas divulgaram o resultado de uma possível nova variante na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Apesar disso, a SES-MG reforça que são necessários estudos complementares para identificar se essas mutações estão associadas a alguma alteração biológica do vírus, que possivelmente se originou da antiga linhagem B.1.1.28, que circulava na capital, e adquiriu novas mutações ainda não descritas.

A possibilidade de mais uma variante, além das 13 já identificadas, é motivo de preocupação entre especialistas. A reportagem do EM ouviu autoridades na área de saúde nesta quinta, que defendem uma coordenação nacional que implemente um lockdown em todos os estados, para frear a transmissão do vírus, e ainda uma ampliação do sequenciamento do vírus da COVID-19 em BH, para garantir maior monitoramento da possível nova variação.

A SES-MG garante que tem ampliado as ações de vigilância genômica do coronavírus e reforça que as medidas de distanciamento social são fundamentais para controlar a transmissão do coronavírus e conter a disseminação das variantes.

* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE