PANDEMIA

Vacinas da Pfizer chegam em Campinas e serão distribuídas aos estados

Como resultado do acordo entre o Ministério da Saúde e a Pfizer, os imunizantes foram recebidos por integrantes do governo

Pedro Ícaro* Gabriela Bernardes*
postado em 29/04/2021 20:58 / atualizado em 29/04/2021 22:09
 (crédito: Divulgação/Ministério da Saúde)
(crédito: Divulgação/Ministério da Saúde)

O primeiro lote da vacina contra a covid-19 da empresa farmacêutica Pfizer chegou ao Brasil nesta quinta-feira (29/4) no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). O lote com cerca de 1 milhão de doses foi recebido pelo ministro da saúde, Marcelo Queiroga; o ministro das Comunicações; Fábio Faria; o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, e o presidente regional da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo.

Em pronunciamento no aeroporto, Queiroga afirmou que o governo federal tem um compromisso com a ciência e com o desenvolvimento de pesquisas sobre a vacina. Segundo ele, o Brasil assegurará a imunização da população com eficiência e sem precedentes: "Vamos continuar firmes para vacinar a nossa população. Nos próximos seis dias, nós vamos distribuir 16,8 milhões de doses de vacina. O que equivale à população de muitos países como Portugal, Grécia e Israel. Tudo isso só é possível graças à força do nosso programa nacional de imunização", disse.

Os imunizantes fabricados em Puurs, na Bélgica, fazem parte do acordo firmado em 19 de março entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica. Ao todo, serão 100 milhões de doses até o fim do terceiro trimestre de 2021. A vacina autorizada para uso pela Anvisa, pode ser aplicada em pessoas a partir de 16 anos, com duas doses e fazendo um intervalo de 21 dias entre elas.

A distribuição prevista pelo Ministério da Saúde das vacinas nas 27 capitais do Brasil ocorre entre sexta-feira (30/4) e sábado (1º/5) e terão duas etapas, devido à baixa temperatura a qual o imunizante precisa ser armazenado. Os estados vão receber as doses armazenadas entre -25ºC e -15ºC, que podem permanecer nesta temperatura até 14 dias.

"Negacionismo é querer negar o óbvio, nós vacinamos nossa população com eficiência sem precedentes, temos 38 mil salas de vacinação e uma capacidade de vacinar até 2.400.000 mil brasileiros todos os dias, é isso que nós fazemos", falou Marcelo Queiroga.

Na primeira etapa, os estados e o Distrito Federal vão receber 500 mil imunizantes referentes à primeira dose. Na segunda etapa, as capitais vão receber mais um lote com 500 mil vacinas. Os imunizantes devem ser aplicados em até 5 dias na população e o Ministério da Saúde orienta que essa primeira remessa da vacina da Pfizer seja destinada apenas às capitais, sobretudo em unidades de saúde com câmaras refrigeradas registradas na Anvisa.

*Estagiários sob supervisão de Vicente Nunes

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE