CONGRESSO

Renan pede prisão de Wajngarten por mentir no depoimento da CPI da Covid

Pedido foi feito após relator provar que governo federal lançou campanha para retomada da economia, fato negado pelo ex-secretário de comunicação

Correio Braziliense
postado em 12/05/2021 16:53 / atualizado em 12/05/2021 17:14
 (crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado )
(crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado )

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), pediu nesta quarta-feira (12/5) a prisão do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República Fábio Wajngarte, depois de acusá-lo de falar mentiras durante o depoimento.

Calheiros se referiu à campanha O Brasil não pode parar, que acabou sendo veiculada pelo governo federal em seu site oficial. Na oitiva, o ex-secretário afirmou que a iniciativa não teve sua autorização para ser veiculada na mídia.

Outra mentira apontada por Renan Calheiros foi o depoimento à revista Veja em que Wajngarten afirma que o Ministério da Saúde foi incompetente na compra de vacinas.

"Vossa excelência mente. Mentiu diante dos áudios publicados, mentiu por ter mudado a versão da entrevista que deu e continua mentindo. É evidente que a decisão é do presidente da comissão. Mas esse é o primeiro caso de alguém que vem à CPI e em desprestígio da verdade e do Congresso e da representação política, mente”, afirma Calheiros.

“O presidente pode decidir diferentemente. Mas eu vou pedir a prisão de vossa senhoria. É um espetáculo de mentira que não pode servir de precedentes”, acrescenta.

* Com informações do Estado de Minas

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE