Pandemia

Operação encerra festa com mais de 70 pessoas e aplica R$ 20 mil em multas

Ainda durante ação do fim de semana, 10 estabelecimentos foram flagrados descumprindo decretos municipais em Uberlândia

Vinícius Lemos - Especial para o Estado de Minas
postado em 07/06/2021 15:20
 (crédito: Cleiton Borges/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação/PMU)
(crédito: Cleiton Borges/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação/PMU)

Uma operação para verificar descumprimentos de decretos relativos à pandemia em Uberlândia terminou com interdições e mais de R$ 20 mil em multas, além do flagrante de 55 pessoas em uma festa clandestina. Agentes do município do Triângulo Mineiro e a Polícia Militar estiveram na fiscalização.

O principal flagrante de desrespeito a protocolos de biossegurança contra covid-19 aconteceu no Bairro Morada Nova, no setor oeste da cidade. Fiscais e policiais interromperam um evento com mais de 70 pessoas. Durante a abordagem, aproximadamente 30 frequentadores fugiram do local.

Entretanto, foi possível identificar o dono do imóvel e o organizador da festa, que não tinha autorização municipal. Eles receberam multas no valor de R$ 5 mil cada um e outras 55 pessoas que participavam do evento também receberam autuações de R$ 200 cada uma.

Além disso, entre 18h de sábado (5/6) e a madrugada de domingo (6/6), 10 estabelecimentos foram flagrados descumprindo de alguma forma os decretos municipais, o que gerou interdições. Segundo a prefeitura, foram percorridos cerca de 200 km com fiscalização em setores de chácaras, represas e bairros da cidade.

O superintendente do Procon de Uberlândia, Egmar Ferraz, informou que a operação vai permanecer. "Infelizmente, a irresponsabilidade e a falta de empatia de alguns pelo coletivo têm resultado nestes acontecimentos inadmissíveis no atual momento. E, para coibir, permaneceremos empenhados com os fiscais de Posturas, Meio Ambiente, Agronegócio, Vigilância Sanitária e Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), com o apoio da Polícia Militar”, disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE