Vacinação

Governo do Pará promete vacinar todos os adultos com 1ª dose até fim de setembro

Nas últimas semanas, anúncios similares foram feitos pelos governadores João Doria (PSDB) e Eduardo Leite (PSDB), que pretendem imunizar todos os adultos de São Paulo e do Rio Grande do Sul contra a covid até o fim de outubro e de setembro, respectivamente

Agência Estado
postado em 08/06/2021 19:33
 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
O governador Helder Barbalho (MDB), do Pará, anunciou nesta terça-feira, 8, que pretende vacinar contra a covid-19 todos os adultos acima de 18 anos no Estado até o fim de setembro, ao menos com a primeira dose. "Esta é uma conquista fundamental para salvar a vida da população", comemorou em vídeo postado nas suas redes sociais.
"Estamos analisando o cronograma de entrega de novas doses de vacinas contra o coronavírus para estimar até em que prazo estaremos vacinando toda a população adulta no Pará", afirmou Barbalho.
Nas últimas semanas, anúncios similares foram feitos pelos governadores João Doria (PSDB) e Eduardo Leite (PSDB), que pretendem imunizar todos os adultos de São Paulo e do Rio Grande do Sul contra a covid até o fim de outubro e de setembro, respectivamente. No Rio, o prefeito Eduardo Paes (DEM) também anunciou que a previsão é de aplicar ao menos a primeira dose na população carioca acima dos 18 anos até 23 de outubro.
Os calendários nacionais, estaduais e municipais, entretanto, ainda dependem da entrega de vacinas, que tem sofrido atrasos desde que a campanha de vacinação contra o coronavírus começou no País. !O cenário a curto prazo não muda com o acordo de transferência de tecnologia entre a Universidade de Oxford e a Fiocruz. Vai ser útil para garantir a produção nacional e autossuficiência mais à frente, mas não agora. O processo para começar a produzir, de fato, é lento", afirmou Renato Kfouri, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), em artigo para o Estadão.
Até a segunda-feira, 7, apenas 23,42% da população brasileira havia recebido a primeira dose de alguma das vacinas contra a covid-19. A proporção de brasileiros que atingiram a imunização completa até a mesma data é de menos da metade, 10,87%.
 

CONTINUE LENDO SOBRE