Vacinação

Ministério prepara mutirão nas capitais para aplicar doses da Janssen

Estratégia foi adotada pelo Ministério da Saúde em razão do curto prazo de validade dos imunizantes que o país receberá. A pasta ainda não deu detalhes de quais públicos serão vacinados

Maria Eduarda Cardim
postado em 08/06/2021 19:52
 (crédito: Jon Cherry/Getty Images/AFP)
(crédito: Jon Cherry/Getty Images/AFP)

Ainda sem saber quando de fato o Brasil vai receber as 3 milhões de doses da vacina da Janssen, o Ministério da Saúde começou a definir qual será a estratégia de vacinação para aplicar a vacina que chegará ao país com prazo de validade curto. Para não correr risco de perder o imunizante devido ao prazo de validade (27 de junho), a vacina só será aplicada nas capitais brasileiras em uma ação de mutirão de vacinação.

A previsão da pasta é que as vacinas da Janssen sejam aplicadas em até cinco dias. Apesar de já ter definido alguns pontos da ação de aplicação do imunizante, a pasta ainda não informou qual será o público-alvo para ser atingido com os imunizantes.

Nesta terça-feira (8/6), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que as 3 milhões de vacinas da Janssen que estão prestes a desembarcar no país têm prazo de validade até 27 de junho, o que pode dificultar a logística de aplicação.

“É um prazo mais curto, e isso foi pactuado com Conass e Conasems. Entendemos que temos que fazer uma estratégia para aplicar essas 3 milhões de doses em um prazo muito rápido para não correr o risco de vencer vacinas”, disse, em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

Segundo Queiroga, para serem enviadas ao Brasil, essas doses dependem de uma liberação da agência reguladora de medicamentos e alimentos dos Estados Unidos (FDA). A autorização ainda está pendente. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE