PRECONCEITO

Mulher é indiciada por racismo em concurso de beleza

Ofensas alusivas a uma participante de concurso de beleza na cidade foram feitas via gravação de áudio. Decisão agora está com o Ministério Público

Ivan Drummond - Estado de Minas
postado em 24/06/2021 16:37
 (crédito:  Amaro Júnior/CB/D.A Press)
(crédito: Amaro Júnior/CB/D.A Press)

Uma mulher foi indiciada pela polícia de Santo Antônio do Amparo, no Centro-Oeste de Minas Gerais, por crime de racismo. As ofensas racistas teriam acontecido durante a realização de um concurso de beleza, em 12 de junho, naquela cidade. 

Segundo relatório da Polícia Civil, a acusada enviou uma mensagem, por meio de áudio, com comentários preconceituosos sobre uma das participantes para outra mulher. Usando a gravação, a vítima e a mãe dela procuraram a polícia e registraram queixa.

No dia em que fizeram a denúncia, elas foram ouvidas na delegacia. A acusada compareceu depois de intimada e também prestou depoimento. Ela negou o intuito de ofender ou magoar terceiros.

Segundo a mulher, a intenção era discutir a 'política de cotas' em um grupo familiar na rede de mensagens.


Depois de ouvidas as duas partes, o inquérito policial foi encaminhado, pelo delegado Josias Monteiro Giffoni, ao Ministério Público, com o indiciamento da mulher pelo crime previsto no artigo 20 da Lei 7.716/89: Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

O MP vai analisar e definir se oferece a denúncia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE