Resgate

Vídeo mostra emoção após bombeiros resgatarem bebê de dois anos de buraco

Apesar de ter quatro metros de profundidade, o buraco era estreito, com 35cm de diâmetro, o que dificultava o salvamento

Vinícius Lemos/Especial para o Estado de Minas
postado em 16/08/2021 16:09
 (crédito: Reprodução/Corpo de Bombeiros)
(crédito: Reprodução/Corpo de Bombeiros)

Uma criança de dois anos foi retirada de um buraco de quatro metros de profundidade em que havia caido na noite deste domingo (15/8), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O resgate durou mais de quatro horas e só foi possível com a ajuda de uma adolescente de 16 anos, que recebeu orientações do Corpo de Bombeiros.

O acidente aconteceu no Bairro Aclimação, zona leste da cidade, quando a vítima e a mãe voltavam de uma praça, onde tinham passado algumas horas. A filha não percebeu os buracos de fundação de uma construção e despencou em um deles. Apesar de profunda, a escavação tinha apenas 35 cm de diâmetro.

O Corpo de Bombeiros chegou ao local por volta de 19h30 e tentou de várias maneiras retirar a criança, seja usando cordas para tentar laçá-la ou mesmo cavando tuneis ao lado de onde ela estava presa. Entretanto, tudo trazia risco para vítima ou mesmo era dificultado pelas condições da escavação.

Com a ajuda de voluntários, uma jovem de 16 anos disse que conseguiria puxar a criança. Ela recebeu um rápido treinamento e desceu com a ajuda dos militares para o resgate. O objetivo era amarrar a vítima e depois ser puxada.

A manobra deu certo e tanto a voluntária, quanto a criança foram retiradas no fim da noite. A menina de 2 anos foi levada para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) sem ferimentos graves e passou a noite sob observação.

Os bombeiros ainda informaram que o caso será levado ao Ministério Público de Minas Gerais para avaliação das condições da obra, que tinha fácil acesso a pedestres. Alguns buracos foram tapados durante a ocorrência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE