ABANDONADA E ATACADA

Aposentado resgata macaca mordida por cão, mas animal não sobrevive

Segundo médico veterinário, na natureza, quando animais desta espécie chegam a uma idade mais avançada, eles são abandonados pelo grupo

Renato Manfrim - Especial para o Estado de Minas
postado em 11/09/2021 00:37
 (crédito: 8º BBM/Divulgação)
(crédito: 8º BBM/Divulgação)

Um aposentado de 71 anos, morador de Uberaba, no Triângulo Mineiro, bem que tentou, mas não conseguiu evitar a morte de uma macaca da espécie bugio, de idade avançada, encontrada com um grave ferimento na pata traseira e bastante debilitada. Ela teria sido atacada por um cão.

O aposentado encontrou a macaca caída, na noite desta quarta-feira (8/9), em frente a um galpão do Bairro Recreio dos Bandeirantes, em Uberaba. Em seguida, na esperança de poder ajudá-la, ele abrigou o animal por algumas horas. Sem conseguir se locomover, a macana não apresentava agressividade.

Logo na manhã seguinte, o homem acionou a equipe do 8º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM), que, rapidamente, encaminharam a macaca para o Hospital Veterinário de Uberaba (HVU).

Após receber os devidos atendimentos veterinários, segundo a assessoria de imprensa do hospital, o animal não resistiu ao grave ferimento e morreu na manhã desta sexta-feira (10/9).

“Os profissionais do HVU identificaram que a ferida na perna dela era uma mordida de cachorro e já estava bastante infeccionada. Como o animal estava muito desidratado, ele, infelizmente, não resistiu”, diz a nota.

Segundo Cláudio Yudi, médico veterinário responsável pelo HVU, o animal era considerado idoso e tinha aproximadamente 15 anos. “A mordida foi muito violenta, já que o fêmur dela estava quebrado", ressaltou.

"O ferimento já tinha alguns dias”, acrescentou o médico veterinário. Ele destaca que, na natureza, infelizmente, quando animais da espécie do macaco bugio chegam a uma idade mais avançada, eles são abandonados pelo grupo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE