ATROPELADO

Bob Coveiro: morre cachorro que vivia em cemitério há 10 anos desde enterro de dona

Animal, que virou mascote do cemitério de Taboão da Serra, era amado na cidade, mas acabou sendo atropelado por um motociclista, que não prestou socorro. Ele foi enterrado no local

Talita de Souza
postado em 28/10/2021 20:09
 (crédito: Facebook/Reprodução)
(crédito: Facebook/Reprodução)

Durante 10 anos os funcionários do Cemitério da Saudade, em Taboão da Serra (SP), perceberam uma presença constante no local: um cachorro que decidiu permanecer lá depois que a tutora foi enterrada. Alegre, amável e fiel, ele recebeu o nome de Bob Coveiro, virou uma personalidade na cidade e animou pessoas em luto. Na segunda-feira (25/10), foi a vez de Bob ser velado e homenageado.

De acordo com a ONG Patre, que prestava cuidados a ele, o cachorro morreu após ser atropelado por um motociclista quando seguia um funcionário que ia para casa. O homem não prestou socorro e o animal não resistiu.

Em um gesto de gratidão pelos momentos de alegria, os funcionários do cemitério prepararam um velório. O corpo foi colocado em um caixão com flores e uma coroa de rosas escrita “saudade eterna”.  


Bob ficou conhecido na cidade e na internet após jornais locais noticiarem sua história. Foi um perfil no Facebook criado por voluntários da ONG Patre que auxiliou a “fama” do animalzinho. De acordo com a instituição, familiares da dona tentaram levar o cachorro para casa, mas ele não queria sair do local. Nos 10 anos que ficou no cemitério, Bob recebia cuidados de funcionários, clínicas veterinárias e da ONG.

O anúncio da morte de Bob, feito no perfil dedicado a ele, gerou, até o fechamento dessa matéria, 375 comentários e 174 compartilhamentos. Moradores da cidade, funcionários do cemitério e seguidores que se apegaram ao mascote lamentaram a partida dele.

“Meus sentimentos pra todos que cuidaram dele com amor”, disse um perfil. “Ai que triste, meu Deus, eu amava ele!”, disse outra moradora da cidade. “Meus sentimentos a toda equipe do cemitério que cuidava tão bem do nosso amado Bob Coveiro .Vai com Deus anjinho que São Francisco de Assis o receba no céu dos doguinhos”, disse outra.

Uma funcionária, Lobélia Bela, registrou o amor pelo cachorro. “Ah meu Deus. Que descanse em paz. Muito triste por sua partida decorrente de uma fatalidade. Porém agradeço por ter trabalhado lá e convivido com você, fofão”, disse.

Uma moradora da cidade resumiu a importância de Bob no cemitério. “MUITO triste! Bob era cheio de vida e dava vida e alegria a todos que o conheciam”, declarou. Outro torce para que ele reencontre a tutora, a quem foi tão fiel. “Fiquei triste com a notícia. Agora ele vai encontrar a sua querida dona. Descanse em paz Bob.Deixará saudades em todos nós“, disse outro.

Há também quem pede a punição do responsável pelo atropelamento. “Ah não acredito meu DEUS que tristeza um animal tão dócil tão querido inconformada lamentável que o culpado seja punido vou sentir saudades das suas publicações Bob eterno no meu coração”, pediu uma seguidora. O caso, de acordo com a ONG, está em investigação pela polícia da cidade.

Veja um resumo da história do cachorro:

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Vivi (@vivi_americo_gama)

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE